sicnot

Perfil

Mundo

Soldado norte-coreano atingido a tiro durante fuga para a Coreia do Sul

Soldados norte-coreanos controlam a fronteira na Área de Segurança Conjunta (ASC), em Panmunjon, entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul.

Darren Whiteside

O soldado norte-coreano que desertou esta segunda-feira para a Coreia do Sul deverá sobreviver, apesar da gravidade dos ferimentos. O soldado foi baleado com pelo menos cinco tiros pelas autoridades de Pyongyang, na fronteira na Área de Segurança Conjunta (ASC), em Panmunjon.

O militar foi alvo de 40 disparos pelas tropas de Pyongyang e atingido com pelo menos cinco tiros no braço e no ombro.

O soldado, desarmado, terá começado a fuga num jipe, mas teve de prosseguir a pé depois de uma roda se ter soltado. Foi alvo de mais de 40 disparos por parte dos soldados norte-coreanos, mas acabaria por conseguir refugiar-se na zona desmilitarizada, entre a Coreia do Norte e a do Sul.

O norte-coreano foi resgatado por soldados sul-coreanos e hospitalizado com vários ferimentos. A vítima está hospitalizada em estado crítico.

Os médicos extraíram cinco balas do corpo do militar, mas suspeitam que ainda existam mais duas balas por retirar.

"Esta manhã, soubemos que o soldado não estava consciente e que não conseguia respirar sozinha. No entanto, a sua vida pode ser salva", disse um militar sul-coreano, citado pela BBC.

Cerca de mil pessoas fogem todos os anos da Coreia do Norte para a Coreia do Sul, mas muito poucos o conseguem fazer na zona desmilitarizada. Esta foi a quarta fuga bem-sucedida em três anos.

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52