sicnot

Perfil

Mundo

Soldado norte-coreano atingido a tiro durante fuga para a Coreia do Sul

Soldados norte-coreanos controlam a fronteira na Área de Segurança Conjunta (ASC), em Panmunjon, entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul.

Darren Whiteside

O soldado norte-coreano que desertou esta segunda-feira para a Coreia do Sul deverá sobreviver, apesar da gravidade dos ferimentos. O soldado foi baleado com pelo menos cinco tiros pelas autoridades de Pyongyang, na fronteira na Área de Segurança Conjunta (ASC), em Panmunjon.

O militar foi alvo de 40 disparos pelas tropas de Pyongyang e atingido com pelo menos cinco tiros no braço e no ombro.

O soldado, desarmado, terá começado a fuga num jipe, mas teve de prosseguir a pé depois de uma roda se ter soltado. Foi alvo de mais de 40 disparos por parte dos soldados norte-coreanos, mas acabaria por conseguir refugiar-se na zona desmilitarizada, entre a Coreia do Norte e a do Sul.

O norte-coreano foi resgatado por soldados sul-coreanos e hospitalizado com vários ferimentos. A vítima está hospitalizada em estado crítico.

Os médicos extraíram cinco balas do corpo do militar, mas suspeitam que ainda existam mais duas balas por retirar.

"Esta manhã, soubemos que o soldado não estava consciente e que não conseguia respirar sozinha. No entanto, a sua vida pode ser salva", disse um militar sul-coreano, citado pela BBC.

Cerca de mil pessoas fogem todos os anos da Coreia do Norte para a Coreia do Sul, mas muito poucos o conseguem fazer na zona desmilitarizada. Esta foi a quarta fuga bem-sucedida em três anos.

  • Défice caiu mais de 2,6 mil milhões de euros até outubro

    Economia

    O défice das administrações públicas foi de 1.838 milhões de euros até outubro, bem abaixo dos cerca de 4.500 milhões de há um ano. É "uma melhoria de 2.664 milhões de euros" em relação ao mesmo período do ano passado, aponta o Ministério das Finanças.

  • O que têm ice tea, colas e leite com chocolate em comum? O PAN explica
    1:36
  • Vodafone Mexefest arranca hoje
    2:29