sicnot

Perfil

Mundo

Iluminação LED afinal está a aumentar a poluição luminosa

A Península Ibérica vista da Estação Espacial Internacional

© NASA NASA / Reuters

O mundo está cada vez mais luminoso, mas isso não é necessariamente bom. A iluminação exterior com LED, que propunha uma maior economia e melhoria ambiental, está, afinal, a aumentar a poluição luminosa.

"A noite na Terra está a ficar mais brilhante. Não estava à espera que tantos países ficassem mais luminosos de forma tão uniforme", disse à agência Reuters o físico Christopher Kyba, do Centro Alemão de Investigação em Geociências (GFZ), autor do estudo publicado na revista Science Advances.

Dados de satélite mostram que a luz artificial exterior aumenta a um ritmo de 2% ao ano, desde 2012, tanto em luminosidade como em área. E este crescimento tem um ritmo mais acelerado nos países em desenvolvimento que nos países mais ricos.

Com a introdução da iluminação LED esperavam-se grandes poupanças - a nível ambiental e económico, já que esta energia é mais barata. Só que exactamente por isso, muitos países acabaram por instalar ainda mais luz.

"O mundo está a ficar sem noite"

"Resultado, o mundo está a ficar sem noite, com metade da Europa e um quarto da América do Norte a ver alterados os padrões do ciclo noite/dia", referem os cientistas no estudo.

Com algumas exceções, o aumento de luminosidade é observado em quase todos os continentes.

Consequências nos homens e nos animais

A poluição luminosa tem consequências no ambiente, ao interferir no ciclo circadiano, refere à Reuters o ecologista alemão Franz Holker do Instituto Leibniz (IGB). O aumento do brilho durante a noite pode interferir nos sonos, avisa o cientista.

"Além de perturbar 30% dos vertebrados que são noturnos e mais de 60% de invertebrados que são noturnos, a luz artificial também afeta plantas e microorganismos", sublinha Holker. "Ameaça a biodiversidade alterando os habítos noturnos, como os padrões de reprodução ou migração, de várias espécies: insetos, anfíbios, peixes, pássaros, morcegos tantos outros animais", explica.

Além de que mais luz durante a noite impede as pessoas de verem as estrelas como o fazem há milénios.

Jon Nazca / Reuters

  • Marcelo já sabia da substituição do embaixador de Angola
    4:00

    País

    O Presidente da República sabia há bastante tempo da substituição do embaixador de Angola em Lisboa e já tinha aprovado o nome do futuro representante de Luanda. A revelação foi feita, esta terça-feira, por Marcelo Rebelo de Sousa, numa conversa exclusiva com a SIC no Palácio de Belém. O Presidente contou ainda que não vai enviar recados ao Governo nem aos partidos no discurso de 25 abril que vai fazer na Assembleia da República.

    Exclusivo SIC

  • Chegaram os brinquedos de cartão para a consola
    6:24
  • O 10 de julho de 1941 na escrita de João Pinto Coelho
    15:09
  • Governo promete melhorar condições de 26 mil famílias
    1:23

    País

    O ministro do Ambiente explicou esta terça-feira, no Parlamento, as novas medidas para a habitação: reduzir os impostos para arrendamentos longos, melhorar as condições de 26 mil famílias e introduzir o arrendamento vitalício para maiores de 65 anos. Este é um investimento que vai chegar aos 1700 milhões de euros.

  • Pato em excesso de velocidade faz disparar radar numa estrada suíça
    1:31
  • Peixe-galo e batatas rosti, qual o cardápio do encontro entre os líderes das Coreias?

    Mundo

    O menu do encontro entre o líder norte-coreano, Kim Jong-un, e o Presidente sul-coreano, Moon Jae-in, já foi dado a conhecer esta terça-feira. Através do site oficial do Governo, Seul anunciou um cardápio com vários pratos típicos da Península da Coreia, como dumplings ao vapor, arroz cultivado na Coreia, carne grelhada, salada fria com polvo, peixe-galo, batatas rosti e sopa fria.

    SIC

  • O vestido de noiva de Megan Markle
    1:17