sicnot

Perfil

Mundo

"O que mais me impressionou foi a história do Omar que nadou 14 horas para chegar á Grécia"

"O que mais me impressionou foi a história do Omar que nadou 14 horas para chegar á Grécia"

A jornalista da SIC, Patrícia Mouzinho, esteve em Lesbos a acompanhar o trabalho da Polícia Marítima ao serviço da agência europeia Frontex e ouviu testemunhos impressionantes de migrantes que fogem da guerra e da perseguição política ou religiosa e fazem tudo o que podem e conseguem para chegar à Europa.

  • A Travessia
    19:30

    Reportagem Especial

    Há mais de seis mil migrantes à espera de resposta aos pedidos de asilo, em Lesbos, na Grécia. Homens, mulheres e crianças que fugiram da guerra e da perseguição política ou religiosa. A Polícia Marítima está nesta ilha ao serviço da agência europeia Frontex e desde maio já resgatou quase mil migrantes das águas do Mar Egeu. A SIC esteve em Lesbos onde ouviu testemunhos impressionantes de migrantes e acompanhou o trabalho dos agentes da Polícia Marítima.

  • Carlos César admite diálogo "mais fácil" com PSD de Rio
    1:36

    País

    O presidente e líder parlamentar do PSD diz que o partido não precisa de novos aliados, mas acredita que vai ser mais fácil dialogar com o PSD liderado por Rui Rio, Carlos César visitou esta segunda-feira as regiões afetadas pelos incêndios do ano passado, no primeiro dia das jornadas parlamentares dos socialistas.

  • Benfica é o único clube português na lista dos mais ricos
    1:34
  • Papa pede perdão a vítimas de abusos por ter usado expressão "menos feliz"
    1:21

    Mundo

    No final da visita à América Latina, já no avião de regresso a Roma, o Papa Francisco pediu desculpa às vítimas de abusos sexuais no Chile. O líder da Igreja católica considerou que utilzou uma expressão menos "feliz" quando saiu em defesa do bispo Juan Barros, exigindo "provas" a quem o acusa de não ter agido.

  • Os três pontos de Ronaldo
    1:16
  • Decifrado pergaminho encontrado há 50 anos

    Mundo

    Investigadores israelitas reconstituíram e decifraram um dos dois manuscritos de pergaminhos do Mar Morto que nunca tinham sido interpretados desde que foram descobertos há meio século, anunciou a universidade israelita de Haifa.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC