Mundo

Estrelas do desporto reagem a anúncio "racista" da H&M

Um anúncio da empresa de vestuário sueca H&M está a gerar polémica, por ser considerado de teor racista, e levou mesmo duas figuras do desporto a reagir, em tom crítico, nas redes sociais.

No anúncio, entretanto removido da internet, era publicitada uma sweatshirt para crianças, vestida por um modelo de origem africana, em que se podia ler "Coolest monkey in the jungle" (em português, "O macaco mais fixe da selva").

A imagem tornou-se viral nas redes sociais, mas não pelas melhores razões. Centenas de internautas acusaram a campanha de ser "racista" e "insultuosa":

Por outro lado, houve também quem dissesse não compreender as acusações e considerasse que quem estava a ser racista era quem via racismo no anúncio:

A polémica e consequente dimensão ganha pela partilha da imagem motivou reações por parte de duas das principais figuras do futebol e do basquetebol - o belga Romelu Lukaku e o norte-americano LeBron James.

Lukaku, jogador de 24 anos do Manchester United, partilhou a imagem no Instagram com a mesma criança e a mesma blusa, mas com a frase "Black is beautiful", acompanhada da legenda "És um príncipe prestes a tornar-se rei. Não deixes que ninguém te diga o contrário":

Instagram

Já LeBron James, figura maior dos Cleveland Cavaliers, partilhou a mesma imagem mas com duas coroas e a mensagem "Rei do mundo". Na legenda, James pede à H&M que "atine" e defende que os afro-americanos vão ter sempre de "quebrar barreiras, provar às pessoas que estão erradas e esforçar-se ainda mais" para provar que merecem o lugar que alcançaram:

Instagram

Em comunicado, a H&M anunciou a remoção da imagem e deixou um pedido de desculpas.

  • "A bebedeira passa, o resto não!"
    2:48

    País

    O INEM socorreu mais de mil menores em coma alcoólico, no ano passado. Por isso, os adolescentes são o alvo da campanha lançada esta sexta-feira pelo Governo: "A bebedeira passa, o resto não!"

  • Sabe que pode estar a pagar 100€ a mais na fatura do gás?
    2:29

    Economia

    A maior parte das empresas fornecedoras de gás continua a cobrar aos clientes a taxa de ocupação do subsolo ao clientes, apesar da lei dizer que deve ser paga pelas empresas desde janeiro de 2017. Cada Câmara Municipal cobra o que entende e há autarquias que não cobram nada. Em alguns casos podemos estar a falar de mais de 8 euros por mês, ou seja, mais de 100 euros por ano.

  • As técnicas e o currículo polémico do Dr. Bumbum
    2:10

    Mundo

    Uma mulher morreu após uma operação aos glúteos, feita na casa de um cirurgião plástico conhecido no Brasil por Dr. Bumbum. Depois de quatro dias em fuga, o homem entregou-se às autoridades. O médico operava as mulheres em casa e no currículo tem um curso que não acabou e pós-graduações que não são reconhecidas.

  • Ir ao Douro e à Nazaré
    25:57
  • O convite que causou surpresa até na Casa Branca
    2:33