sicnot

Perfil

Opinião

Costa e Catarina Martins querem "refazer a geringonça" sem PCP, diz Marques Mendes

Costa e Catarina Martins querem "refazer a geringonça" sem PCP, diz Marques Mendes

Luís Marques Mendes acredita que António Costa e Catarina Martins "adorariam" ter eleições antecipadas para poderem refazer a maioria de esquerda, com o Bloco no Governo e sem o PCP. O comentador diz que o chumbo comunista ao Orçamento do Estado do próximo ano seria o pretexto ideal para a ruptura. Mas não crê, no entanto, que o PCP caia na "armadilha".

  • António Costa adoraria ter eleições antecipadas para poder fazer maioria de esquerda
    26:16

    Luís Marques Mendes

    Luís Marques Mendes acredita que António Costa e Catarina Martins "adorariam" ter eleições antecipadas para poderem refazer a maioria de esquerda, com o Bloco no Governo e sem o PCP. O comentador diz que o chumbo comunista ao Orçamento do Estado do próximo ano seria o pretexto ideal para a ruptura. Não acredita, no entanto, que o PCP caia na armadilha e que haja de facto eleições antecipadas. Marques Mendes adianta que o plano de recapitalização da Caixa Geral de Depósitos já está abaixo dos 3 mil milhões de euros. O comentador da SIC revela ainda que a lista de novos administradores já chegou ao Banco Central Europeu, no final da semana passada. No habitual comentário dos domingos, Marques Mendes deixou duras críticas à forma desastrosa como o Governo e a oposição têm gerido o dossiê da banca e pediu a intervenção do Presidente da República, para que chame os partidos à razão, já nas reuniões de amanhã em Belém. António Guterres, Correia de Campos e as homenagens a Cavaco Silva e Mário Soares também foram temas do habitual espaço de comentário de Luís Marques Mendes.

  • As mulheres na clandestinidade durante o Estado Novo
    7:32

    País

    Não se sabe quantas mulheres portuguesas viveram na clandestinidade durante o Estado Novo, mas estiveram sempre lado a lado com os homens que trabalhavam para o Partido Comunista na luta contra a ditadura. Aceitavam serem separadas dos filhos e mudarem de identidade várias vezes ao longo dos anos. A história de algumas destas mulheres estão agora reunidas num livro que acaba de ser lançado.