sicnot

Perfil

Pedro Cruz

Opinião

Pedro Cruz

Subdiretor de informação

Opinião

"Hoje é dia de chorar"

Pedro Cruz

Pedro Cruz

Subdiretor de informação

Nova Deli, 7 de dezembro. Costa estava no lobby do hotel. Sentado numa cadeira confortável. Recebeu uma primeira chamada mas a notícia não lhe foi confirmada. Logo depois outra. A informação chegou entretanto aos telefones dos jornalistas.

Costa ficou onde estava.
Ligou a Marcelo.
Combinaram que o PM falaria depois do PR.
Ligou a João Soares. Pediu para falar com Isabel Soares.
Deixou-se ficar sentado. Sempre ao telefone.
De repente, ninguém parece acreditar.

Em minutos, escolhe-se um "cenário de estado" no lobby do hotel, que empresta uma bandeira nacional.
A bandeira tem sempre de ficar à direita de quem fala.

Costa muda de gravata.
O Hall está cheio de ministros, assessores, diplomatas, jornalistas. Todos ao telefone.

Marcelo fala.
Costa aparece.
Fala mais com o coração que com a razão.
É um primeiro-ministro de todos os portugueses, mas é socialista.
O lábio e a voz tremem-lhe mais do que uma vez. Aguenta-se.
Declara o luto nacional e o funeral de Estado.
Diz que a visita de Estado vai continuar.
Sai de cena.
Uma sensação estranha atravessa toda a delegação.
Santos Silva, emocionado, tenta não chorar diante das câmaras.
"Hoje é dia de chorar" diz o ministro.

  • Troika nem sempre protegeu os mais vulneráveis, conclui avaliação do FMI

    Economia

    O organismo de avaliação independente do FMI concluiu que as medidas aplicadas pela troika em Portugal nem sempre protegeram as pessoas com menos rendimentos, apontando que a primeira preocupação do Fundo era a redução dos défices, apurou o gabinete independente de avaliação do Fundo Monetário Internacional (FMI),

  • "A maioria das pessoas que criticou André Ventura nunca viveu esses problemas"
    3:43

    Opinião

    A polémica em torno das declarações do candidato do PSD à Câmara de Loures, André Ventura, sobre o modo de vida da etnia cigana no concelho, esteve em análise no Jornal da Noite desta segunda-feira. Miguel Sousa Tavares defende que "os problemas existem mas não podem ser generalizados". O comentador SIC considera, ainda assim, que André Ventura tem razão quando diz que "a maioria das pessoas que o criticou nunca viveu esses problemas".

    Miguel Sousa Tavares