sicnot

Perfil

Opinião

"Redes sociais são uma grande fonte de risco para os menores"

"Redes sociais são uma grande fonte de risco para os menores"

Isabel Horta

Isabel Horta

Editora de Sociedade

A adolescente desaparecida em Ponte de Lima há uma semana foi resgatada esta sexta-feira pela polícia, em Ílhavo. As autoridades detiveram um homem de 24 anos, "referenciado pela prática de crimes de natureza sexual envolvendo menores", que abordava as vítimas através da rede social Facebook. A editora de Sociedade da SIC, Isabel Horta, considera que as redes sociais representam uma grande fonte de risco para os menores e defende que deve haver sempre supervisão parental.

  • PJ avisa que pais devem estar alerta para os perigos da internet
    1:39

    País

    Depois da adolescente de 13 anos ser resgatada, o diretor da PJ de Braga alerta os pais e encarregados de educação para situações semelhantes em que crianças e jovens são aliciados pela internet e através das redes sociais. Gil Carvalho acrescenta que o homem de 24 anos é suspeito de vários crimes.

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".