sicnot

Perfil

Anselmo Crespo

A corrupção não é de esquerda nem de direita

Anselmo Crespo

Anselmo Crespo

Editor de Política SIC

Uma das coisas que mais me irrita na política é a cegueira que ela provoca. Tolda o pensamento, retira qualquer dose de racionalidade, torna-a incoerente. E é isso que a afasta das pessoas. Algumas reações portuguesas ao caso Lava Jato são bem exemplo disso mesmo.

Comecemos pelo que se passa do lado de lá do Atlântico. Não há inocentes neste processo. Pelo contrário, há já um culpado. A justiça brasileira. Como escreveu, e bem, o Daniel Oliveira no Expresso, “procurar saídas políticas nas salas dos tribunais é preparar o país para o desastre”. Um juiz é pago para julgar factos. Não para influenciar políticas ou políticos. Entendamo-nos sobre este assunto: por intenso que seja o cheiro a esturro em torno de Lula da Silva, ele não foi julgado, nem tão pouco condenado. Querer fazê-lo na praça pública é atirar a justiça para o descrédito total. Lá, como cá, esta parece ser uma prática cada vez mais comum. A divulgação das escutas entre Dilma e Lula não pode deixar de ser vista como uma forma descarada de interferir politicamente. E a justiça não pode prestar-se a este papel.

Dito isto, a verdade é que cheira a esturro. E muito. E mesmo que não passe disso mesmo, de um simples e intenso odor, é hoje um facto que Dilma quis salvar Lula da Silva da prisão quando o nomeou para o Palácio do Planalto. Foi um erro colossal. Pior. Atira a política para uma lama da qual não sairá tão cedo. Claro que nada disto seria do conhecimento público se as escutas entre Dilma e Lula não tivessem sido tornadas públicas pela justiça brasileira. Faz sentido? Não. Mas permite tirar uma conclusão? Claro que sim.

Por cá, PCP e Bloco de Esquerda falam num golpe de estado em curso no Brasil. Só isso? Os partidos que estão sempre prontos a apontar o dedo a ex-ministros que transitam diretamente para empresas privadas, (com razão muitas vezes, diga-se), que enchem a boca a falar de promiscuidade política, não têm mais nada a dizer sobre o que se passa no Governo de Dilma? Se meter alguém no governo para fugir à prisão não é eticamente condenável, então é o quê?

A culpa é da direita que quer derrubar um governo de esquerda. Tudo se resume a isto para o PCP e para o Bloco de Esquerda. Antes fosse. Infelizmente a corrupção, a falta de ética e de moral, não são exclusivos nem da direita nem da esquerda. A corrupção não tem sequer ideologia política. Porque se tivesse, provavelmente não seria um problema tão grave no Brasil, e não só.

  • Passos explica porque se irritou com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.