sicnot

Perfil

José Gomes Ferreira

Receios do BE e PCP sobre mais um banco mau "fazem todo o sentido"

Receios do BE e PCP sobre mais um banco mau "fazem todo o sentido"

José Gomes Ferreira

José Gomes Ferreira

Diretor-Adjunto de Informação SIC

O acordo entre os acionistas do BPI para reduzir a posição do banco em Angola foi oficialmente anunciado. O espanhol CaixaBank reforça a posição no BPI, enquanto Isabel dos Santos assume o controlo do Banco de Fomento de Angola. José Gomes Ferreira analisa este entendimento, começando por afirmar que os receios do Bloco de Esquerda e do PCP sobre eventuais custos para o contribuinte de mais um banco mau "fazem todo o sentido". "O dinheiro não cai do céu e as dívidas nunca se apagam com uma borracha", considerou também José Gomes Ferreira.

  • Costa propõe criação de veículo que assuma problemas dos bancos nacionais
    2:14

    Economia

    O primeiro-ministro diz que quer criar um banco mau que possa receber os créditos em risco ou incobráveis dos bancos nacionais. O Presidente da República parece concordar com a ideia e diz que é uma forma de retirar pressão à banca. Costa não deu mais detalhes sobre como será formado este veículo nem se terá de receber dinheiro do Estado.

  • O que é um banco mau
    1:29

    Economia

    António Costa propõe a criação de um veículo que assuma os problemas dos bancos portugueses como na Irlanda ou Espanha. Mas afinal o que é um banco mau? A SIC explica-lhe.

  • Isabel dos Santos ganha controlo do BFA, Caixabank reforça posição no BPI
    1:21

    Economia

    O acordo entre os acionistas do BPI para reduzir a posição do banco em Angola, que a supervisão considerava problemática, foi oficialmente anunciado. Na sequência do entendimento, anunciado à CMVM, o regulador dos mercados decidiu suspender as negociações dos títulos do BPI na bolsa, enquanto aguarda por novas informações. Do que já se sabe, o espanhol CaixaBank reforça a posição no BPI, enquanto Isabel dos Santos assume o controlo do Banco de Fomento de Angola (BFA).

  • Marcelo promete entregar carta de menina com paralisia cerebral ao primeiro-ministro
    3:05

    País

    O Presidente da República está preocupado com os cuidadores dos cidadãos que precisam de cuidados paliativos. No Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, que se assinalou este sábado, Marcelo Rebelo de Sousa visitou a Casa do Tejo, em Algés, onde três famílias de crianças com paralisia cerebral e outros problemas de saúde são recebidas em conjunto com os pais para que toda a famíla possa receber apoio de técnicos especializados. O Presidente recebeu uma carta de uma menina de 5 anos, com paralisia cerebral, e prometeu que a vai entregar ao primeiro-ministro, para que seja aberta uma porta legislativa mais larga para os problemas das pessoas deficientes.

  • O impacto e as consequências do referendo em Itália
    1:02