sicnot

Perfil

José Gomes Ferreira

Receios do BE e PCP sobre mais um banco mau "fazem todo o sentido"

Receios do BE e PCP sobre mais um banco mau "fazem todo o sentido"

O acordo entre os acionistas do BPI para reduzir a posição do banco em Angola foi oficialmente anunciado. O espanhol CaixaBank reforça a posição no BPI, enquanto Isabel dos Santos assume o controlo do Banco de Fomento de Angola. José Gomes Ferreira analisa este entendimento, começando por afirmar que os receios do Bloco de Esquerda e do PCP sobre eventuais custos para o contribuinte de mais um banco mau "fazem todo o sentido". "O dinheiro não cai do céu e as dívidas nunca se apagam com uma borracha", considerou também José Gomes Ferreira.

  • Costa propõe criação de veículo que assuma problemas dos bancos nacionais
    2:14

    Economia

    O primeiro-ministro diz que quer criar um banco mau que possa receber os créditos em risco ou incobráveis dos bancos nacionais. O Presidente da República parece concordar com a ideia e diz que é uma forma de retirar pressão à banca. Costa não deu mais detalhes sobre como será formado este veículo nem se terá de receber dinheiro do Estado.

  • O que é um banco mau
    1:29

    Economia

    António Costa propõe a criação de um veículo que assuma os problemas dos bancos portugueses como na Irlanda ou Espanha. Mas afinal o que é um banco mau? A SIC explica-lhe.

  • Isabel dos Santos ganha controlo do BFA, Caixabank reforça posição no BPI
    1:21

    Economia

    O acordo entre os acionistas do BPI para reduzir a posição do banco em Angola, que a supervisão considerava problemática, foi oficialmente anunciado. Na sequência do entendimento, anunciado à CMVM, o regulador dos mercados decidiu suspender as negociações dos títulos do BPI na bolsa, enquanto aguarda por novas informações. Do que já se sabe, o espanhol CaixaBank reforça a posição no BPI, enquanto Isabel dos Santos assume o controlo do Banco de Fomento de Angola (BFA).

  • Governo vai avaliar situação da associação Raríssimas
    1:41

    País

    O Governo promete avaliar a situação da instituição Raríssimas e agir em conformidade, depois da denúncia de alegadas irregularidades na gestão financeira. A presidente da instituição terá usado dinheiro da Raríssimas para gastos pessoais como vestidos de alta-costura e alimentação. Esta é uma instituição que apoia doentes e famílias que convivem de perto com doenças raras. 

  • Diáconos permanentes: quem são e que cargo ocupam na comunidade católica
    10:04
  • Múmia quase intacta descoberta em Luxor
    1:23

    Mundo

    O Egito anunciou, este sábado, a descoberta de dois pequenos túmulos com 3.500 anos na cidade de Luxor. Foram também encontrados uma múmia em bom estado de conservação, uma estátua do deus Ámon Ra e centenas de artefactos de madeira e cerâmica ou pinturas intactas.