sicnot

Perfil

Nilton

Visto de cima: Portugal ganhou o Euromilhões

Nilton

Nilton

Humorista

Se é do género de pessoas que se atira a um texto pelo título, fique a saber que já gastámos o dinheiro do prémio. Lamento. Com a entrada na União Europeia recebemos milhões a um nível de fartura que nunca tínhamos visto e mesmo assim conseguimos esfalfa-los de pronto e quase tão rápido quanto as vinte e quatro horas que um dia tem. Pior, ainda conseguimos gastar mais uns quantos e deixar para os pagar quem viesse a seguir.

Nilton

Nilton

Não é por rimar, mas faço sempre questão de me lembrar do Euromilhões de todas vezes que avançamos para eleições. É que em Portugal, escolher um partido ou uma figura para nos governar é como jogar no Euromilhões, por mais convicções que tenhamos, permanece sempre aquela sensação estranha do “deixa lá ver se é desta”. O único, mas grande senão, é que o Euromilhões é sorteado duas vezes por semana, mas se não nos sair um bom prémio nas eleições, temos de esperar quatro anos (a não ser que lá esteja o Dr. Santana Lopes).

E como acontece no programa Shark Tank, um tubarão não investe duas vezes na mesma empresa, sobretudo se ela estiver falida. Isto para dizer que não nos sairá novamente o euro-milhões e só nos resta fazer bem. Não só nestas eleições, mas daqui para a frente. A história de Portugal está cheia de más governações, de gastos exagerados e de medidas políticas que mereciam no mínimo, expulsão do burgo. Quero no entanto acreditar que esta geração de políticos já se começa a aperceber que o eleitorado mudou e já não se deixa enganar com promessas vãs e disparatadas. O arquivo digital (youtube), muito ajudou a que sejam mais cuidadosos com as coisas que expelem à ganância como se no dia seguinte às eleições ninguém se lembrasse do que foi dito. Durante anos adaptou-se às campanhas eleitorais a famosa frase: O que se passa em Vegas, fica em Vegas. Mas a verdade é que já nem a desculpa típica do “não sabia que isto estava tão mal”, cola.

E numa altura em que a profissão de político até já dá prisão, esperemos que os maus políticos fujam e que só nos calhem os bons. E se forem bons, temos de lhes dar valor. Como diz o Brasileiro Rafinha Bastos, “não vamos chamar nomes aos políticos porque os bons deixam de querer ir para a política e os maus não se importam”.

Sobre Nilton

Nilton diz ser um contribuinte que gostava de ter sido disc jockey. Faz stand up Comedy mas também escreve livros, edita DVD, faz rádio e televisão. Para o ouvir é sintonizar o café da manhã da RFM. Para o ver ao vivo é consultar a sua agenda em www.nilton.pt

Nilton começou as suas actuações ao vivo em 1997, em bares e salas de espectáculo. O seu show esteve 3 meses no Teatro a Barraca em Lisboa. Durante esses espectáculos, foi visto por Raul Solnado e Júlio César, o que lhe valeu um convite para uma temporada de 3 meses no Casino Estoril. De entre os vários trabalhos que já fez, destacam-se o 5 para a Meia a Noite, na RTP, o Levanta-te e Ri e K7 Pirata (da SIC). Nilton é ainda autor de ideias como as “Teorias de Nilton”, “Supcelente”, “Paga o que deves” ou “O Pai Natal não Existe”

  • Visto de cima: Quem quer ser Português?

    Fernando Ribeiro

    A SIC pediu a várias personalidades que dessem a sua opinião sobre o atual momento que se vive no país. Todos os dias, no decorrer da campanha, é publicado aqui um artigo de cada uma dessas pessoas, ligadas às mais diversas áreas, que normalmente não são chamadas a falar sobre politica nacional. A opinião de hoje é de Fernando Ribeiro, o vocalista dos Moonspell.

  • Visto de cima: Outros, x por cento

    José Luís Peixoto

    A SIC pediu a várias personalidades que dessem a sua opinião sobre o atual momento que se vive no país. Todos os dias, no decorrer da campanha, é publicado aqui um artigo de cada uma dessas pessoas, ligadas às mais diversas áreas, que normalmente não são chamadas a falar sobre politica nacional. A opinião de hoje é do escritor José Luís Peixoto.

  • Visto de cima: "Totós" ou Campeões?

    Nuno Delgado

    A SIC pediu a várias personalidades que dessem a sua opinião sobre o atual momento que se vive no país. Todos os dias, no decorrer da campanha, é publicado aqui um artigo de cada uma dessas pessoas, ligadas às mais diversas áreas, que normalmente não são chamadas a falar sobre politica nacional. A opinião de hoje é do judoca Nuno Delgado.

  • Visto de cima

    Anselmo Crespo

    Visto de cima não há arruadas, mercados, nem bandeiras agitadas ao vento por jotas que se movem em manada. Visto de cima não há velhinhas a dançar com candidatos nem espetáculos encenados a que chamam comícios. Visto de cima não há Sócrates, Syriza nem outros soundbytes.

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    1:41
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.

  • A SIC visitou os bastidores do Santuário de Fátima
    7:43
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52