sicnot

Perfil

Nilton

Visto de cima: Portugal ganhou o Euromilhões

Nilton

Nilton

Humorista

Se é do género de pessoas que se atira a um texto pelo título, fique a saber que já gastámos o dinheiro do prémio. Lamento. Com a entrada na União Europeia recebemos milhões a um nível de fartura que nunca tínhamos visto e mesmo assim conseguimos esfalfa-los de pronto e quase tão rápido quanto as vinte e quatro horas que um dia tem. Pior, ainda conseguimos gastar mais uns quantos e deixar para os pagar quem viesse a seguir.

Nilton

Nilton

Não é por rimar, mas faço sempre questão de me lembrar do Euromilhões de todas vezes que avançamos para eleições. É que em Portugal, escolher um partido ou uma figura para nos governar é como jogar no Euromilhões, por mais convicções que tenhamos, permanece sempre aquela sensação estranha do “deixa lá ver se é desta”. O único, mas grande senão, é que o Euromilhões é sorteado duas vezes por semana, mas se não nos sair um bom prémio nas eleições, temos de esperar quatro anos (a não ser que lá esteja o Dr. Santana Lopes).

E como acontece no programa Shark Tank, um tubarão não investe duas vezes na mesma empresa, sobretudo se ela estiver falida. Isto para dizer que não nos sairá novamente o euro-milhões e só nos resta fazer bem. Não só nestas eleições, mas daqui para a frente. A história de Portugal está cheia de más governações, de gastos exagerados e de medidas políticas que mereciam no mínimo, expulsão do burgo. Quero no entanto acreditar que esta geração de políticos já se começa a aperceber que o eleitorado mudou e já não se deixa enganar com promessas vãs e disparatadas. O arquivo digital (youtube), muito ajudou a que sejam mais cuidadosos com as coisas que expelem à ganância como se no dia seguinte às eleições ninguém se lembrasse do que foi dito. Durante anos adaptou-se às campanhas eleitorais a famosa frase: O que se passa em Vegas, fica em Vegas. Mas a verdade é que já nem a desculpa típica do “não sabia que isto estava tão mal”, cola.

E numa altura em que a profissão de político até já dá prisão, esperemos que os maus políticos fujam e que só nos calhem os bons. E se forem bons, temos de lhes dar valor. Como diz o Brasileiro Rafinha Bastos, “não vamos chamar nomes aos políticos porque os bons deixam de querer ir para a política e os maus não se importam”.

Sobre Nilton

Nilton diz ser um contribuinte que gostava de ter sido disc jockey. Faz stand up Comedy mas também escreve livros, edita DVD, faz rádio e televisão. Para o ouvir é sintonizar o café da manhã da RFM. Para o ver ao vivo é consultar a sua agenda em www.nilton.pt

Nilton começou as suas actuações ao vivo em 1997, em bares e salas de espectáculo. O seu show esteve 3 meses no Teatro a Barraca em Lisboa. Durante esses espectáculos, foi visto por Raul Solnado e Júlio César, o que lhe valeu um convite para uma temporada de 3 meses no Casino Estoril. De entre os vários trabalhos que já fez, destacam-se o 5 para a Meia a Noite, na RTP, o Levanta-te e Ri e K7 Pirata (da SIC). Nilton é ainda autor de ideias como as “Teorias de Nilton”, “Supcelente”, “Paga o que deves” ou “O Pai Natal não Existe”

  • Visto de cima: Quem quer ser Português?

    Fernando Ribeiro

    A SIC pediu a várias personalidades que dessem a sua opinião sobre o atual momento que se vive no país. Todos os dias, no decorrer da campanha, é publicado aqui um artigo de cada uma dessas pessoas, ligadas às mais diversas áreas, que normalmente não são chamadas a falar sobre politica nacional. A opinião de hoje é de Fernando Ribeiro, o vocalista dos Moonspell.

  • Visto de cima: Outros, x por cento

    José Luís Peixoto

    A SIC pediu a várias personalidades que dessem a sua opinião sobre o atual momento que se vive no país. Todos os dias, no decorrer da campanha, é publicado aqui um artigo de cada uma dessas pessoas, ligadas às mais diversas áreas, que normalmente não são chamadas a falar sobre politica nacional. A opinião de hoje é do escritor José Luís Peixoto.

  • Visto de cima: "Totós" ou Campeões?

    Nuno Delgado

    A SIC pediu a várias personalidades que dessem a sua opinião sobre o atual momento que se vive no país. Todos os dias, no decorrer da campanha, é publicado aqui um artigo de cada uma dessas pessoas, ligadas às mais diversas áreas, que normalmente não são chamadas a falar sobre politica nacional. A opinião de hoje é do judoca Nuno Delgado.

  • Visto de cima

    Anselmo Crespo

    Visto de cima não há arruadas, mercados, nem bandeiras agitadas ao vento por jotas que se movem em manada. Visto de cima não há velhinhas a dançar com candidatos nem espetáculos encenados a que chamam comícios. Visto de cima não há Sócrates, Syriza nem outros soundbytes.

  • Europol deteve grupo que vendia euros falsos na Darkweb

    Mundo

    A Europol anunciou hoje a detenção de oito pessoas suspeitas de pertencerem a um grupo criminoso considerado como um dos maiores fornecedores de euros falsos vendidos online, no âmbito de uma operação realizada pelas autoridades italianas.