sicnot

Perfil

País

Um fotógrafo e um voluntário mortos no leste apesar do cessar-fogo na Ucrânia

Um fotógrafo e um voluntário ucranianos foram mortos por bombardeamentos no sábado no leste da Ucrânia, apesar do decretado cessar-fogo.

© Gleb Garanich / Reuters

O fotógrafo do jornal ucraniano Segodnia, Serguiï Nikolaïev, e um combatente do grupo nacionalista paramilitar Pravy Sektor foram mortos em Piski, localidade perto das ruinas do aeroporto de Donetsk, disse à AFP um combatente daquele grupo no local. A redação do jornal confirmou a morte do fotógrafo.


Nenhuma baixa das forças governamentais ucranianas foi reportada nas últimas 24 horas. 


Ambas as partes envolvidas no conflito disseram que continuavam a retirar o armamento pesado da linha da frente -- um ponto-chave no plano de paz -- para pôr fim ao conflito que já causou pelo menos 5.800 mortos desde abril.


As autoridades ucranianas e os separatistas assinaram os chamados acordos de paz de Minsk a 12 de fevereiro na capital da Bielorrússia, com a mediação da chanceler alemã, Angela Merkel, do Presidente francês, François Hollande, e do Presidente russo, Vladimir Putin.


Nos termos desses acordos, foi decretado um cessar-fogo a 15 de fevereiro, mas ele foi seguido de uma ofensiva dos separatistas à cidade estratégica de Debaltseve, que as tropas ucranianas acabaram por abandonar.


Na quinta-feira, forças governamentais começaram a retirar as armas pesadas da linha da frente, e dois dias antes os separatistas começaram a retirar as suas armas da zona de combate, em linha com o acordo estabelecido a 12 de fevereiro.


Lusa

  • Putin promete punir assassinos do líder da oposição
    2:04

    Mundo

    O Presidente da Rússia garante que tudo será feito para punir os assassinos de Boris Nemtsov. O líder da oposição a Vladimir Putin foi morto com 4 tiros, horas depois de ter exigido o fim da ingerência russa na guerra da Ucrânia. Algumas das imagens podem chocar os espectadores.

  • Deputados pedem medidas urgentes para travar exploração de urânio junto à fronteira
    3:06

    País

    Um projeto de exploração de urânio no município de Retortilho em Salamanca, a cerca de 40 quilómetros da fronteira portuguesa, está a causar preocupação nos dois países. Portugueses e espanhóis temem o risco de contaminação por via aérea e fluvial. Deputados portugueses visitaram o local, onde pediram medidas firmas e urgentes ao Governo para travar o projeto. As autoridades de Espanha não acionaram o mecanismo de avaliação ambiental partilhada.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC