sicnot

Perfil

País

PS quer reunir no parlamento todos os dados de Passos Coelho perante a Segurança Social

O PS vai apresentar na Comissão Parlamentar de Trabalho, na quarta-feira, uma proposta para que o primeiro-ministro esclareça em detalhe o seu percurso perante a Segurança Social e exige a defesa da atuação destes serviços do Estado.

© Yves Herman / Reuters

Sónia Fertuzinhos, vice-presidente da bancada socialista, falava no parlamento, após o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, durante uma visita ao SISAB, ter afirmado que estava convencido que há 15 anos as contribuições para a Segurança Social dos trabalhadores independentes eram "de opção", assegurando que não teve qualquer intenção de não cumprir as suas obrigações contributivas.

O jornal Público noticiou no sábado que, entre outubro de 1999 e setembro de 2004, Pedro Passos Coelho acumulou dívidas à Segurança Social, tendo decidido pagá-las voluntariamente em fevereiro, num total de cerca de quatro mil euros.

"O primeiro-ministro tem de esclarecer exatamente o contexto em que não pagou à Segurança Social e tem de corrigir o que foi dito pelo ministro Pedro Mota Soares relativamente à responsabilidade dos serviços da Segurança Social neste caso", sustentou a vice-presidente da bancada socialista.

Sónia Fertuzinhos adiantou que, nesse sentido, o PS apresentará na quarta-feira, na Comissão Parlamentar de Trabalho e da Segurança Social, uma proposta para que esta comissão envie ao primeiro-ministro um conjunto de perguntas e de pedidos de esclarecimentos por forma a reunir todos os dados sobre o caso.

"Trata-se de uma atuação que o primeiro-ministro já deveria ter feito de sua livre iniciativa, em vez de ter esta intervenção (que só não é patética porque é grave) de tentar alegar desconhecimento de uma lei que era pelo menos conhecida por mais de 700 mil portugueses", apontou a dirigente socialista, numa alusão às declarações esta manhã proferidas por Pedro Passos Coelho.

Perante os jornalistas, Sónia Fertuzinhos referiu que já é claro que Passos Coelho, após abandonar as funções de deputado do PSD em 1999, entrou numa situação de trabalhador independente "e não pagou durante cinco anos as contribuições a que estava obrigado perante a Segurança Social".

"Na prática, entrou naquilo a que se chama evasão contributiva à Segurança Social", advogou. 

Ainda sobre a justificação esta manhã dada por Pedro Passos Coelho, Sónia Fertuzinhos recusou que tenha qualquer fundamento válido.

"Disse o primeiro-ministro que não pagou porque não sabia que tinha de pagar, mas o PS deixa bem claro que o desconhecimento de uma lei não é justificação para o seu incumprimento, sendo que não estamos a falar de um dever pouco conhecido ou de algo de muito complexo. Os portugueses sabem que, quando se inicia uma carreira profissional, tem de se pagar às finanças e à Segurança Social", alegou a "vice" da bancada socialista.

Sónia Fertuzinhos citou depois afirmações proferidas pelo primeiro-ministro sobre fuga aos impostos combate à evasão fiscal.

"Em 2012, o primeiro-ministro disse que fazia parte de uma raça de homens que paga tudo aquilo que deve. Pelos vistos, faz parte de uma raça de homens que, quando é confrontado com o não cumprimento dos seus deveres, a única resposta que apresenta é o não sabia", contrapôs a deputada do PS.

Sónia Fertuzinhos atacou ainda duramente a atuação "indigna" neste caso de Pedro Mota Soares, "que diz ser ministro da Segurança Social", e do porta-voz do PSD, Marco António Costa.

"Responsabilizaram os serviços da Segurança Social pelo incumprimento do primeiro-ministro. Agora, o primeiro-ministro tem de corrigir as explicações que o ministro Mota Soares tentou dar, que mais valia de facto ter estado calado. O primeiro-ministro tem de dizer que a responsabilidade de não ter pago é inteiramente sua", acrescentou.


Lusa
  • Bernardo Silva no Manchester City

    Desporto

    O internacional português Bernardo Silva é o mais recente reforço do Manchester City, equipa inglesa treinada por Pep Guardiola, num contrato válido por cinco temporadas.

  • Sérgio Conceição no radar do FC Porto

    Desporto

    O treinador português e os seus representantes têm marcada para esta sexta-feira uma reunião decisiva com o FC Porto. Sérgio Conceição poderá ser o sucessor de Nuno Espírito Santo no comando técnico dos dragões.

  • Madonna despede-se: "Glorioso! Lisboa, diverti-me imenso!

    Cultura

    "Glorioso! Lisboa, diverti-me imenso! Mal posso esperar para voltar um dia e descobrir todos os teus segredos." Foi com estas palavras que Madonna se terá despedido esta sexta-feira de Portugal. Juntamente com a mensagem, a cantora publicou ainda uma fotografia no Estádio do Benfica.

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • EUA testam sistema de defesa antimíssil

    Mundo

    Os Estados Unidos realizam na próxima semana um teste ao seu sistema de defesa antimíssil que, pela primeira vez, terá em consideração uma eventual ameaça de um míssil balístico intercontinental, ação que terá em mente as recentes ameaças norte-coreanas.

  • Cão interrompe jornal em direto
    1:00

    Pequenas grandes histórias

    Aconteceu na Rússia, na estação de televisão Mir24 TV. A pivô, Ilona Linarte, viveu um momento insólito, no estúdio, quando apresentava o jornal. Um cão de raça labrador preto apareceu atrás dela aos saltos. A pivô foi apanhada de surpresa e reagiu com humor.