sicnot

Perfil

País

Nuno Crato diz que obras no Conservatório "estão prestes" a começar

Viana do Castelo, 05 mar (Lusa) - O ministro da Educação, Nuno Crato, afirmou hoje, em Viana do Castelo, que as obras de reabilitação na Escola de Música do Conservatório Nacional "estão prestes" a avançar com a "recuperação do telhado, o problema principal daquele edifício".

"O conservatório tem dois tipos de obras: tem as urgentes e imediatas, e tem obras de fundo que precisam de ser feitas e que nós vamos iniciar, não tenhamos dúvidas sobre isso", declarou Nuno Crato, afirmando que os 43 mil euros para as obras urgentes "correspondem aos orçamentos apresentados pela escola em função das necessidades consideradas inadiáveis". (Arquivo)

"O conservatório tem dois tipos de obras: tem as urgentes e imediatas, e tem obras de fundo que precisam de ser feitas e que nós vamos iniciar, não tenhamos dúvidas sobre isso", declarou Nuno Crato, afirmando que os 43 mil euros para as obras urgentes "correspondem aos orçamentos apresentados pela escola em função das necessidades consideradas inadiáveis". (Arquivo)

Tiago Petinga / Lusa

"Está prestes a ser iniciado um conjunto de obras de recuperação do telhado, que está na origem dos problemas mais graves que existem no Conservatório, e estamos a trabalhar com toda a rapidez possível para que isso seja resolvido", sustentou, sem especificar o prazo para arranque da empreitada.

O ministro, que falava aos jornalistas à margem da cerimónia de tomada de posse da nova direção do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC), adiantou que a reabilitação daquela escola de música está incluída "na lista nacional de prioridades".

Questionado se a realização da intervenção irá implicar o encerramento daquela escola disse "que é um problema que está a ser analisado".

"A Direção Geral de Estabelecimentos Escolares (DGEST) está a estudar esse problema e está a procurar soluções em conjunto com a direção da escola, e não queria adiantar mais sobre isso. Agora que é uma prioridade nossa, é", assegurou. 

Nuno Crato sublinhou que o problema do Conservatório "arrasta-se há muitos anos, pelo menos há uma década, e merece soluções imediatas e soluções de fundo".

O parlamento foi hoje unânime no lamento sobre o estado de degradação da Escola de Música do Conservatório Nacional, com a oposição a criticar a falta de intervenção do Governo.

Esta semana, os alunos do Conservatório realizaram uma noite de vigília em que o piano "não parou até alta altas horas" da madrugada.

Cerca de cem pessoas passaram a noite nas instalações do Conservatório Nacional, respondendo ao apelo da comissão criada na escola de música para exigir obras no edifício, em avançado estado de degradação.

Na sequência de uma vistoria da Câmara Municipal de Lisboa, foram encerradas 10 salas por motivos de segurança, outras apresentam também riscos, devido à deterioração dos tetos.








Lusa
  • Vigília no Conservatório para exigir obras
    1:49

    Cultura

    Pais , professores e alunos da Escola de Música do Conservatório Nacional estiveram em vigília, toda a noite, nas instalações deste estabelecimento de ensino. Voltam a alertar para a necessidade de obras urgentes no edifício.

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.