sicnot

Perfil

País

Presidente do INEM vai processar quem o acusa de atrasar operação de socorro

O presidente do INEM, Paulo Campos, disse hoje que vai avançar com processos-crime contra quem o acusa de atrasar uma operação de socorro.

(SIC/ Arquivo)

Em declarações aos jornalistas antes da cerimónia de assinatura de um protocolo, Paulo Campos disse que está em causa o seu nome, bem como o da sua família.

 

Um sindicato do INEM pediu à Inspeção-geral da Saúde para averiguar o desvio de uma ambulância com uma doente prioritária que terá ocorrido para que a mulher do presidente do instituto entrasse a horas no hospital onde trabalha.

 

Na queixa enviada à Inspeção-geral da Saúde (IGAS), a que a agência Lusa teve acesso, o Sindicato dos Técnicos de Ambulância e Emergência (STAE) refere que, "sendo a doente considerada prioritária, nunca poderia existir qualquer desvio do percurso, dado que se corria o risco de a doente sofrer consequências mais graves".

 

O caso ocorreu na segunda-feira, pelas 13:00, e envolveu a viatura médica de emergência e reanimação (VMER) de Gaia, que acompanhava uma ambulância com a doente para o hospital de Santo António (Porto).

 

Segundo a carta do Sindicato, quando a ambulância teve de parar numa passagem de nível fechada, a condutora da VMER (enfermeira e mulher do presidente do INEM) decidiu alterar a rota para que a equipa fosse rendida.

 

Nas declarações hoje aos jornalistas, o presidente do INEM sublinhou que é um dos profissionais de emergência médica mais diferenciados e, por isso, jamais atrasaria uma operação de socorro "pelo que quer que seja".

 

Segundo a carta do Sindicato enviada à IGAS, quando a ambulância teve de parar numa passagem de nível fechada, a condutora da VMER (enfermeira e mulher do presidente do INEM) decidiu alterar a rota para que a equipa fosse rendida.

 

Ainda de acordo com o STAE, foi o próprio presidente do INEM que transportou a equipa que ia substituir a da sua mulher, tendo-a depois levado ao hospital de Gaia, onde iria entrar ao serviço.

 

A queixa refere também que o presidente do INEM, Paulo Campos, entrou na ambulância para cumprimentar toda a equipa e a doente.

 

"O INEM decidiu desviar uma doente prioritária para a enfermeira, esposa do major Paulo Campos, entrar ao serviço pontualmente, no bloco operatório do hospital onde trabalha", diz a carta.


Lusa

  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos.

  • Na linha do triunfo
    16:49
  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57