sicnot

Perfil

País

Violência doméstica foi o segundo crime mais comunicado à PSP em 2013

A violência doméstica foi o segundo crime mais comunicado à PSP em 2013, disse hoje o coordenador do Gabinete de Atendimento e Informação à Vítima (GAIV) da Maia, acrescentando que em 2015 já morreram seis mulheres por violência doméstica.

Arquivo

Arquivo

LUSA

À margem do seminário "Violência de Género: da denúncia à intervenção", que está hoje a decorrer no Auditório do Fórum da cidade da Maia, no distrito do Porto, o coordenador do GAIV da Maia e subcomissário Luís Barros adiantou à Lusa que têm sido registadas cada vez mais denúncias do crime público de violência doméstica, tendo em 2013 sido o "segundo crime mais comunicado às forças de segurança, logo atrás do furto de viaturas".

Em 2013, morreram 43 mulheres vítimas de violência doméstica e este ano de 2015 já se contabilizaram seis mortes de mulheres vítimas do mesmo crime, referiu Luís Barros, explicando que não tinha os dados de 2014.

O facto de haver cada mais denúncias de crimes de violência doméstica não significa, no entanto, que os casos se resolvam, pois muitas vezes a vítima faz a denúncia, mas, no decorrer do processo, "deixa de cooperar" e o processo é arquivado, conta o coordenador do GAIV da Maia.

As vítimas de violência doméstica costumam fazer as denúncias ainda "a quente", mas, muitas vezes deixam de cooperar, no decorrer do processo, porque "o agressor as ameaça e as pressiona", designadamente utilizando os filhos, que se transformam "num joguete" entre os progenitores, explica Luís Barros.

O Dispositivo da PSP do Comando Metropolitano do Porto, através da Divisão Policial da Maia, em conjunto com a Cruz Vermelha Portuguesa -- Delegação da Maia, realizou hoje um seminário subordinado ao tema "Violência de Género: da denúncia à intervenção" e um dos objetivos foi "chamar a atenção para a importância do trabalho em rede entre as várias instituições" que lidam todos os dias com a problemática da violência doméstica e, ao mesmo tempo, "sensibilizar os cidadãos para a importância da denúncia às autoridades".



Lusa
  • Cansada: uma canção pelas vítimas da violência doméstica
    4:43

    País

    "Cansada" é o título da nova canção-hino da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV). Tem como tema o problema da violência doméstica e junta Aldina Duarte, Ana Bacalhau, Cuca Roseta, Gisela João, Manuela Azevedo, Marta Hugon, Rita Redshoes e Selma Uamusse.

  • Plataforma "Maria Capaz" lança vídeo contra a violência doméstica
    3:59

    País

    Uma plataforma na internet feita por dezenas de mulheres, que, nesta semana, deram início a uma campanha contra a violência doméstica. Chama-se "Maria Capaz" e foi uma ideia criada por duas caras da televisão, mas que pretende dar voz a outras mulheres. Lançam, agora, um vídeo contra a violência doméstica.

  • Coutinho e Neymar salvam Brasil já na compensação

    Mundial 2018 / Brasil

    O Brasil venceu a Costa Rica por 2-0 numa partida a contar para a 2ª jornada do grupo E do Mundial da Rússia. Contas feitas, o Brasil sobe para o primeiro lugar do grupo, com 4 pontos, seguido da Sérvia com 3 pontos. A Suíça (1 ponto) e a Costa Rica (0 pontos) ocupam, assim, os últimos lugares da tabela.

  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • Moutinho e Raphael Guerreiro de "baixa", Fonte disponível "para tocar bombo"
    1:52
  • Mulher morre após ser mandada para casa pelo Centro Hospitalar do Oeste
    2:23

    País

    Uma mulher morreu depois de ter tido alta no Centro Hospitalar do Oeste. Há fortes suspeitas que tenha sido vítima de um diagnóstico mal feito por uma empresa de telemedicina. O Bastonário da Ordem dos Médicos quer avaliar todos os contratos do Estado com serviços de telemedicina e impedir que as empresas e os hospitais fujam às responsabilidades. Até agora ninguém foi responsabilizado, a família apresentou várias queixas e Entidade Reguladora da Saúde abriu um inquérito.

  • Antigo campeão nacional de Ori-BTT, de 19 anos, morreu em colisão com carro
    1:42

    País

    Um ciclista de 19 anos morreu e o pai ficou gravemente ferido, numa colisão com uma viatura que fazia uma inversão de marcha, em Loulé, na quarta-feira. Quando o acidente aconteceu, o jovem estava a treinar para um campeonato na Hungria, onde ia participar dentro de poucos dias. Duarte Lourenço, que chegou a ser campeão nacional de Ori-BTT, pertencia ao escalão de Juniores, devido à sua idade, mas por vontade própria fazia escalão Sénior.