sicnot

Perfil

País

Avó e neta detidas por burlarem idoso em mais de 5,3 milhões de euros em Lisboa

A Polícia Judiciária (PJ) deteve duas mulheres, avó e neta, de 72 e 30 anos, suspeitas de burlarem um idoso em mais de 5,3 milhões de euros, em Lisboa, com recurso a uma procuração falsa.

(Arquivo)

(Arquivo)

SIC

Em comunicado hoje divulgado, a PJ diz que uma investigação levada a efeito ao longo de oito meses indicia que as detidas "terão falsificado uma procuração que deu poderes a uma delas para movimentar várias contas bancárias e apólices de seguro, num valor superior a cinco milhões de euros".

A nota acrescenta que uma das detidas se aproveitou da proximidade da vítima, de 81 anos - entretanto falecida -- e que se encontrava em condições de saúde "extremamente débeis", para forjar o documento, baseado num falso consentimento do idoso.

"Na posse da procuração forjada, as detidas mobilizaram, para contas próprias, todos os valores que pertenciam ao legítimo proprietário, que, entretanto, faleceu", explica o comunicado.

Durante as buscas domiciliárias, a PJ apreendeu mais de um milhão de euros em dinheiro e duas viaturas de elevado valor.

No decurso da investigação, foram ainda constituídos outros três arguidos.

As duas mulheres, indiciadas pelos crimes de burla qualificada, falsificação de documentos e branqueamento de capitais, ficaram sujeitas à medida de coação de prisão preventiva, depois de presentes a primeiro interrogatório judicial.
  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.