sicnot

Perfil

País

Autoeuropa anuncia mais dois dias de paragem da produção a 16 e 17 de março

A Autoeuropa anunciou hoje mais dois dias de não produção, a 16 e 17 de março, devido ao incêndio que ocorreu na semana passada na Dura Automotive Systems, no Carregado, que é fornecedora da fábrica de automóveis de Palmela.

(Arquivo)

(Arquivo)

SIC

"Para permitir que a cadeia de fornecedores da Volkswagen Autoeuropa continue a responder às alterações do `mix´ de produção, implementadas após o incêndio da Dura Automotive Systems, a empresa decidiu marcar os próximos dias 16 e 17 de março como dias de não produção", confirmou hoje, em nota de imprensa, a Autoeuropa.

"Esta medida preventiva destina-se a assegurar a estabilidade do processo de produção da Volkswagen Autoeuropa, continuando assim a cumprir as expectativas dos nossos clientes", acrescenta o documento.

Em comunicado, a Comissão de Trabalhadores informou pouco antes que a empresa já tinha confirmado mais dois dias de paragem da produção ('downdays') pelos motivos referidos, que se seguem a uma paragem realizada na passada segunda-feira.

A Comissão de Trabalhadores da Autoeuropa refere, no entanto, que os dois dias de não produção poderão não se aplicar na área de prensas e promete continuar a desenvolver esforços para que a administração da empresa disponibilize toda a informação disponível aos funcionários.

A Autoeuropa procedeu a uma alteração do `mix´ de produção diário, produzindo em maior quantidade os modelos Eos e Scirocco, ao contrário do que se verificava antes do incêndio na fábrica Duras Automotive, em que havia mais produção dos veículos maiores, designadamente do Volkswagen Sharan e Seat Alhambra.

Quanto a uma eventual substituição dos atuais fornecedores, devido ao incêndio de 3 de março na fábrica do Carregado, a Autoeuropa disse apenas que estava a trabalhar com a Dura Automotive Systems, "para encontrar uma solução viável", acrescentando que o grupo Volkswagen mantém relações de parceria de longo prazo com todos os fornecedores".

A fábrica da Dura Automotive produz componentes de vidro e plástico para os monovolumes Volkswagen Sharan e Seat Alhambra, bem como para o Volkswagen Eos, todos produzidos na fábrica de Palmela.


Lusa

  • Aeroporto Cristiano Ronaldo? Nem todos os madeirenses estão de acordo
    2:21
  • Fatura da água a dobrar
    2:26

    Economia

    Desde o início do ano que a população de Celorico de Basto está a receber duas faturas da água para pagar. Tanto a Câmara como a Águas do Norte reclamam o direito a cobrar pelo serviço. Contactada pela SIC, a Entidade Reguladora esclarece que o município não pode emitir faturas e tem de devolver o dinheiro.

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43

    Daesh

    Há suspeitas de que o Daesh tenha criado uma vala comum com cerca de seis mil corpos a sul de Mossul, no Iraque. A área em redor estará minada. A revelação é de uma equipa de reportagem da televisão britânica Sky News.

  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.