sicnot

Perfil

País

Final do debate quinzenal marcado por novo protesto no Parlamento

O final do debate quinzenal na Assembleia da República ficou marcado por novo protesto nas galerias, depois da interrupção que já tinha acontecido no início da resposta do primeiro-ministro ao líder da bancada do PS.

MANUEL DE ALMEIDA

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, tinha acabado de responder às questões colocadas pelo líder da bancada social-democrata, quando um homem se levantou na galeria, começando a gritar.

Apesar das palavras que o homem gritava não serem percetíveis, a presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves, de imediato ordenou que saísse. O homem acabou por ser retirado por agentes da PSP.

Na parte inicial do debate, quando o primeiro-ministro respondia ao líder da bancada do PS, protestos de pessoas nas galerias, que exigiam a demissão de Passos Coelho, levaram à interrupção por pouco mais de um minuto os trabalhos.

Entretanto, em comunicado, a Associação de Combate à Precariedade (Precários Inflexíveis) reclamou para si a autoria do protesto, considerando ser "insustentável, num país que persegue ferozmente os seus trabalhadores mais precários, a recibos verdes, que o primeiro-ministro possa escapar incólume do facto de ter estado pelo menos cinco anos sem pagar à Segurança Social".

O debate quinzenal de hoje foi marcado pela polémica sobre a carreira contributiva do chefe do executivo da maioria PSD/CDS-PP.

Lusa
  • "Não vou ceder, não vou render-me, não vou desistir da candidatura"
    2:02
  • Obama, Presidente francês?
    1:55

    Mundo

    A resposta é óbvia, mas não demoveu quatro franceses, descontentes com os candidatos às Presidenciais no seu país. A ideia começou como brincadeira, mas já recolheu 43 mil assinaturas. 

  • Trump apanhado a ensaiar no carro
    1:08
  • Mulheres democratas de branco para mostrar que não abdicam dos diretos conquistados

    Mundo

    Uma "mancha branca" sobressaiu esta terça-feira no Congresso norte-americano, durante o primeiro discurso de Donald Trump. A maioria das 66 mulheres representantes e delegadas do Partido Democrata vestiram-se de branco, num ato simbólico a fazer recordar o movimento sufragista feminino, que encorajava as apoiantes a vestirem-se de branco. Tal como então, a cor da pureza foi agora recuperada, desta feita para mostrar a Trump que as mulheres não abdicam dos direitos conquistados no início do século XX.

  • Treinador do "The Biggest Loser" teve ataque cardíaco

    Mundo

    Foi o próprio Bob Harper que partilhou a notícia no seu Instagram. O ex-treinador do famoso programa de televisão sofreu um ataque cardíaco enquanto treinava no ginásio. Esteve oito dias internado mas, felizmente, já está em casa a recuperar.

  • Prisões recebem manual para lidar com fugas
    2:07

    País

    O Governo vai fazer o maior investimento de sempre nos serviços prisionais. São 2.600 milhões de euros para reforçar a segurança nas prisões. Entretanto. já foi distribuído um manual de procedimentos em caso de fuga.