sicnot

Perfil

País

Tribunal da Relação do Porto manda extraditar terrorista espanhol

O Tribunal da Relação do Porto decidiu hoje extraditar o suposto terrorista espanhol, detido na quarta-feira no aeroporto Francisco Sá Carneiro, dando assim cumprimento ao mandado internacional emitido pelas autoridades espanholas.

Hector José Naya Gil de 33 anos, não se opôs à decisão.

O membro da Resistência Galega foi condenado em Espanha a 11 anos de prisão (cinco anos por "participação em organização terrorista" e seis anos por "colocação de artefactos explosivos com fins terroristas"), de acordo com uma sentença da Audiencia Nacional, de 5 de dezembro de 2014.

Com Lusa

  • Homem detido no aeroporto do Porto condenado por falsificação de documento
    0:43

    País

    Foi hoje condenado o alegado terrorista espanhol detido ontem no aeroporto Francisco Sá Carneiro com um passaporte falso. O tribunal da Maia considerou-o culpado do crime de falsificação de documento, um crime que o próprio confessou. Hector Naya Gil vai agora ser presente ao tribunal da Relação do Porto para ser extraditado para Espanha onde deverá cumprir uma pena de 11 anos de prisão por envolvimento em organização e acções terroristas. O homem de 33 anos tentou usar o passaporte falso para fugir para a Venezuela e aí pedir asilo político, como confirmou esta tarde a advogada.

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.