sicnot

Perfil

País

Tribunal da Relação do Porto manda extraditar terrorista espanhol

O Tribunal da Relação do Porto decidiu hoje extraditar o suposto terrorista espanhol, detido na quarta-feira no aeroporto Francisco Sá Carneiro, dando assim cumprimento ao mandado internacional emitido pelas autoridades espanholas.

Hector José Naya Gil de 33 anos, não se opôs à decisão.

O membro da Resistência Galega foi condenado em Espanha a 11 anos de prisão (cinco anos por "participação em organização terrorista" e seis anos por "colocação de artefactos explosivos com fins terroristas"), de acordo com uma sentença da Audiencia Nacional, de 5 de dezembro de 2014.

Com Lusa

  • Homem detido no aeroporto do Porto condenado por falsificação de documento
    0:43

    País

    Foi hoje condenado o alegado terrorista espanhol detido ontem no aeroporto Francisco Sá Carneiro com um passaporte falso. O tribunal da Maia considerou-o culpado do crime de falsificação de documento, um crime que o próprio confessou. Hector Naya Gil vai agora ser presente ao tribunal da Relação do Porto para ser extraditado para Espanha onde deverá cumprir uma pena de 11 anos de prisão por envolvimento em organização e acções terroristas. O homem de 33 anos tentou usar o passaporte falso para fugir para a Venezuela e aí pedir asilo político, como confirmou esta tarde a advogada.

  • Milhares protestam contra Donald Trump no Dia do Presidente
    1:55

    Mundo

    Milhares de pessoas voltaram a protestar contra Donald Trump, nos Estados Unidos da América. As marchas em várias cidades aconteceram no feriado que assinala o Dia do Presidente. Os manifestantes exigiram a destituição do chefe de Estado.

  • O mistério da morte do meio irmão de Kim Jong-un
    2:32
  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • Homens e mulheres nas tarefas domésticas
    2:09

    País

    Nas gerações mais novas, já há sinais de mudança na divisão e partilha de tarefas em casa. No entanto, entre os mais velhos, as tarefas de casa são quase sempre obrigação da mulher. A igualdade entre homens e mulheres é ainda miragem dentro de casa e em termos de salários.