sicnot

Perfil

País

Estudantes do básico e secundário hoje na rua para exigir demissão do Governo

Os estudantes do ensino básico e secundário manifestam-se hoje a nível nacional para "exigir a demissão do Governo e contra as políticas de destruição da escola pública", criticando, entre outros aspetos, a redução do orçamento para a Educação.

A ideia do protesto partiu da associação de estudantes da Escola Secundária Santa Maria, em Sintra, que decidiu organizar uma manifestação a nível nacional

A ideia do protesto partiu da associação de estudantes da Escola Secundária Santa Maria, em Sintra, que decidiu organizar uma manifestação a nível nacional

HUGO DELGADO/ LUSA

Em declarações à Lusa, Maria Almeida, aluna da escola secundária António Damásio, em Lisboa, e uma das organizadoras do protesto que vai decorrer hoje em várias cidades do país, justificou a decisão dos estudantes em sair hoje à rua em protesto com os cortes na educação, a falta de professores e de funcionários, o preço dos manuais escolares ou do passe social, "que leva muitos alunos a desistirem da escola por não terem dinheiro para o pagar", ou a privatização das cantinas, que cada vez mais apresentam "piores condições e qualidade".

Maria Almeida criticou ainda as obras da Parque Escolar, "ainda inacabadas, por falta de financiamento, porque cada vez cortam mais no ensino público para investir nos grandes grupos económicos".

A título de exemplo referiu a escola artística António Arroio, em Lisboa, onde "os estudantes continuam sem cantina e veem-se obrigados a comer no chão", ou a escola secundária D. Pedro V, também em Lisboa, onde o pavilhão de educação física, mesmo depois das obras, esteve fechado um ano e meio, por ter infiltrações.

Em Lisboa, os estudantes concentram-se às 09:30 no Saldanha e seguem depois até ao Ministério da Educação e Ciência (MEC), na avenida 05 de Outubro, onde se vão manifestar frente às instalações do ministério tutelado por Nuno Crato e ler uma moção, exigindo "a demissão do Governo e o fim das políticas de destruição da escola pública".

Há concentrações previstas também para o Porto, Setúbal e Sintra. No Porto os estudantes concentram-se às 09:30 na Trindade e seguem para as instalações da Direção Regional de Educação do Norte; em Setúbal há concentrações marcadas para as 08:00 e uma manifestação pelo Barreiro de alunos de várias escolas do distrito; e em Sintra, pelas 11:30, os alunos da escola secundária de Santa Maria manifestam-se em frente à câmara municipal.

O dia de luta nacional dos estudantes do ensino básico e secundário é uma iniciativa lançada pela associação de estudantes da escola secundária de Santa Maria, em Sintra, a cujo apelo responderam várias associações de estudantes do resto do país.

  • 950 militares cercam a Rocinha, no Rio de Janeiro
    2:36
  • Terra volta a termer no México

    Mundo

    Um sismo de magnitude 6,2, na escala de Richter, foi registado às 05h30, hora local, 23h30, em Lisboa. Até ao momento não há registo de vítimas ou danos materiais.

  • Franceses em protesto contra reformas de Macron
    1:04

    Mundo

    O Presidente francês volta hoje a ser alvo de manifestações contra a reforma laboral. Os protestos foram organizados por Jean Luc Melenchon, o candidato da extrema-esquerda que concorreu contra Macron.

  • Tony Carreira em Paris com sala cheia
    2:36

    Cultura

    O cantor Tony Carreira actuou ontem em Paris e teve sala cheia a aplaudir os temas que o tornaram conhecido há quase 30 anos. As recentes acusações de plágio não parecem afectar a popularidade do artista, que vai continuar em tournée. A Sic acompanhou o artista neste concerto.