sicnot

Perfil

País

Estudantes do básico e secundário hoje na rua para exigir demissão do Governo

Os estudantes do ensino básico e secundário manifestam-se hoje a nível nacional para "exigir a demissão do Governo e contra as políticas de destruição da escola pública", criticando, entre outros aspetos, a redução do orçamento para a Educação.

A ideia do protesto partiu da associação de estudantes da Escola Secundária Santa Maria, em Sintra, que decidiu organizar uma manifestação a nível nacional

A ideia do protesto partiu da associação de estudantes da Escola Secundária Santa Maria, em Sintra, que decidiu organizar uma manifestação a nível nacional

HUGO DELGADO/ LUSA

Em declarações à Lusa, Maria Almeida, aluna da escola secundária António Damásio, em Lisboa, e uma das organizadoras do protesto que vai decorrer hoje em várias cidades do país, justificou a decisão dos estudantes em sair hoje à rua em protesto com os cortes na educação, a falta de professores e de funcionários, o preço dos manuais escolares ou do passe social, "que leva muitos alunos a desistirem da escola por não terem dinheiro para o pagar", ou a privatização das cantinas, que cada vez mais apresentam "piores condições e qualidade".

Maria Almeida criticou ainda as obras da Parque Escolar, "ainda inacabadas, por falta de financiamento, porque cada vez cortam mais no ensino público para investir nos grandes grupos económicos".

A título de exemplo referiu a escola artística António Arroio, em Lisboa, onde "os estudantes continuam sem cantina e veem-se obrigados a comer no chão", ou a escola secundária D. Pedro V, também em Lisboa, onde o pavilhão de educação física, mesmo depois das obras, esteve fechado um ano e meio, por ter infiltrações.

Em Lisboa, os estudantes concentram-se às 09:30 no Saldanha e seguem depois até ao Ministério da Educação e Ciência (MEC), na avenida 05 de Outubro, onde se vão manifestar frente às instalações do ministério tutelado por Nuno Crato e ler uma moção, exigindo "a demissão do Governo e o fim das políticas de destruição da escola pública".

Há concentrações previstas também para o Porto, Setúbal e Sintra. No Porto os estudantes concentram-se às 09:30 na Trindade e seguem para as instalações da Direção Regional de Educação do Norte; em Setúbal há concentrações marcadas para as 08:00 e uma manifestação pelo Barreiro de alunos de várias escolas do distrito; e em Sintra, pelas 11:30, os alunos da escola secundária de Santa Maria manifestam-se em frente à câmara municipal.

O dia de luta nacional dos estudantes do ensino básico e secundário é uma iniciativa lançada pela associação de estudantes da escola secundária de Santa Maria, em Sintra, a cujo apelo responderam várias associações de estudantes do resto do país.

  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Milhares de brasileiros protestam na Praia de Copacabana contra Temer
    3:04
  • "Precisamos de uma melhor zona Euro"
    0:30