sicnot

Perfil

País

Helena Borges é próxima diretora-geral da Autoridade Tributária

A atual diretora da Direção de Finanças de Lisboa, Helena Borges, é a próxima diretora-geral do Fisco e vai assumir funções na segunda-feira, anunciou esta sexta-feira o Governo no Parlamento.

A Comissão de Recrutamento e Seleção para a Administração Pública (CReSAP) é a entidade responsável pelo processo de seleção dos responsáveis de cargos superiores da Administração Pública. (Arquivo)

A Comissão de Recrutamento e Seleção para a Administração Pública (CReSAP) é a entidade responsável pelo processo de seleção dos responsáveis de cargos superiores da Administração Pública. (Arquivo)

SIC

"Gostaria de anunciar que a doutora Helena Borges, atual diretora da Direção de Finanças de Lisboa, irá assumir o cargo de diretora-geral da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) já a partir de segunda-feira", afirmou hoje o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Paulo Núncio, na sua intervenção inicial na comissão parlamentar de Orçamento, Finanças e Administração Pública, onde está a ser ouvido a propósito da alegada 'lista VIP' de contribuintes.

Perante o pedido de demissão do diretor-geral e do subdiretor-geral do Fisco, o Governo pode nomear em substituição uma pessoa para assumir a liderança da instituição, de acordo com a lei em vigor.

A lei 64/2011, que altera os procedimentos de recrutamento, seleção e provimento nos cargos de direção superior da Administração Pública, determina que "a substituição cessa na data em que o titular retome funções ou passados 90 dias sobre a data da vacatura do lugar, salvo se estiver em curso procedimento tendente à designação de novo titular".

A Comissão de Recrutamento e Seleção para a Administração Pública (CReSAP) é a entidade responsável pelo processo de seleção dos responsáveis de cargos superiores da Administração Pública.
Lusa
  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28