sicnot

Perfil

País

Violência doméstica e furtos por carteirista aumentam em 2014

A violência doméstica, o furto por oportunidade e o furto por carteirista foram os crimes que mais subiram em 2014, de acordo com uma primeira apresentação do Relatório Anual de Segurança Interna (RASI), hoje feita em Lisboa.

EPA

O relatório é marcado pela descida geral da criminalidade, em 6,7 por cento, mas nele destacam-se ainda algumas outras subidas, como os casos de delinquência juvenil, que subiram 23,4 por cento.

Segundo a secretária-geral do Sistema de Segurança Interna, Helena Fazenda, a violência doméstica registou 22.959 participações, o que representa uma subida de 0,1 por cento.

O furto por carteirista aumentou 36 por cento e o furto por oportunidade (alguém deixar um objeto esquecido em algum lugar, por exemplo) aumentou 9,2 por cento.

Na delinquência juvenil, registaram-se mais 453 casos, num universo de 2.393 situações, e a criminalidade informática também subiu, embora segundo Helena Fazenda não de forma significativa. 

Os números também "não são preocupantes" no caso do terrorismo, disse.

Em termos gerais, afiançou Helena Fazenda, os portugueses não têm razões para aumentar o sentimento de insegurança, visto que a criminalidade geral e a criminalidade violenta têm vindo a descer.

O relatório completo será apresentado na terça-feira.


Lusa
  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a lider da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleiçoes em vários países, como a Alemanha e a Holanda.