sicnot

Perfil

País

Cerimónias fúnebres de Silva Lopes realizam-se quarta-feira em Lisboa

As cerimónias fúnebres do economista José da Silva Lopes vão realizar-se na quarta-feira na Basílica da Estrela, em Lisboa, e estarão a cargo do padre Vítor Melícias, disse à Lusa a filha do antigo governante.

A notícia da morte de José Silva Lopes, aos 82 anos, que foi ministro de vários governos provisórios após o 25 de Abril de 1974 e do III Governo Constitucional, foi transmitida pelo Banco de Portugal, instituição em que desempenhou as funções de governador. (Arquivo)

A notícia da morte de José Silva Lopes, aos 82 anos, que foi ministro de vários governos provisórios após o 25 de Abril de 1974 e do III Governo Constitucional, foi transmitida pelo Banco de Portugal, instituição em que desempenhou as funções de governador. (Arquivo)

SIC

Teresa Silva Lopes adiantou que ainda não é possível confirmar a hora a que a cerimónia decorrerá, mas deverá acontecer da parte da tarde.

Inicialmente, o funeral estava previsto para segunda-feira, mas a informação não se confirmou.

A filha de Silva Lopes relembrou o pedido do pai para amigos e familiares não gastem dinheiro em flores e que entreguem essa verba ao Instituto de Apoio à Criança (IAC).

Silva Lopes iniciou a sua carreira no Ministério da Economia em 1955, em 1969 integrou o conselho de administração da Caixa Geral de Depósitos e, entre 1975 e 1980, foi governador do Banco de Portugal.

Integrou os primeiros quatro governos do pós-25 de abril, foi consultor do FMI e do Banco Mundial, tendo desempenhado recentemente o cargo de presidente do Montepio Geral.

 

Lusa
  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John McCain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • "É muito importante ceder à tentação de se abolir a liberdade"
    1:06