sicnot

Perfil

País

Moradores das ilhas da Ria Formosa protestam de barco contra demolições

Os moradores das ilhas barreira da Ria Formosa realizam hoje uma marcha lenta de barco entre Faro e Olhão, no segundo protesto numa semana em defesa dessa zona húmida algarvia e contra as demolições de habitações.

Moradores da Ria Formosa protestam, em frente à Assembleia da República, contra as demolições de casas nas ilhas-barreira.

Moradores da Ria Formosa protestam, em frente à Assembleia da República, contra as demolições de casas nas ilhas-barreira.

Lusa

Convocado pelas Associações de Moradores dos núcleos habitacionais da Culatra, Hangares e Farol, o protesto tem início marcado para as 10:00, no cais das Portas do Mar, em Faro, seguirá pela Ria Formosa até aos cais das três zonas residenciais e terminará em Olhão, onde está prevista uma concentração contra as demolições de cerca de 800 habitações decidida pelo Ministério do Ambiente.

As Associações da Culatra, Hangares e Farol criticam a atuação do Ministério do Ambiente, "que em vez de dar prioridade a obras necessárias e urgentes para valorização da Ria Formosa e das populações locais, como o desassoreamento de canais, dragagem das barras e travar a poluição, opta pela destruição dos núcleos históricos consolidados".

Já no último sábado, as três associações de moradores contestara a intervenção que está a ser realizada pelo Ministério do Ambiente e pela Pólis para "renaturalização" da Ria Formosa, que prevê a demolição de habitações consideradas ilegais nas ilhas barreira.

O protesto contou com mais de uma centena de veículos, que concluíram uma marcha na praia de Faro, zona onde também estão previstas mais de uma centena de demolições de casas que não são consideradas primeira residência, mas que as associações asseguram deixar famílias sem alternativas para morar.











Lusa
  • Sismo de magnitude 4,0 provoca um morto em Nápoles

    Mundo

    Um sismo de magnitude 4,0 na escala de Richter atingiu esta segunda-feira a ilha de Ísquia no golfo de Nápoles, no mar Tirreno, no sul de Itália. De acordo com o jornal La Stampa uma mulher terá morrido e dois feridos estarão em perigo de vida.

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.