sicnot

Perfil

País

ASAE deteve oito pessoas e apreendeu 400 quilos de carne de abate clandestino

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) anunciou hoje que deteve oito pessoas, apreendeu cerca de 400 quilos de carne e 92 animais vivos, em ações contra o abate clandestino realizadas no primeiro trimestre do ano.

(Arquivo)

(Arquivo)

De acordo com um comunicado divulgado hoje pela ASAE, as ações, a nível nacional, visaram combater os riscos associados ao consumo de carne vinda de estabelecimentos não licenciados e destinada a entrar no circuito comercial para consumo público. 

Acrescenta que foram fiscalizados diversos tipos de operadores económicos no país, nomeadamente estabelecimentos de restauração e bebidas, mercados municipais, talhos, entrepostos pecuários e veículos ligados a abate clandestino de animais.

A ASAE indica que, dos 400 quilos de carne apreendidos, 35 eram carcaças de cabrito e ovinos.

Os 92 animais vivos apreendidos eram 37 leitões, 28 ovinos, 16 cabritos, sete porcos e quatro bovinos. 

Foi ainda apreendida uma arma para abate de animais de grande porte e 41 cartuchos, outros utensílios utilizados no abate de animais, como facas e cutelos, bem como instrumento de pesagem, alicates, e tesouras.

A autoridade alimentar apreendeu ainda material utilizado para identificação de animais, como carimbos, chips, brincos e alicates.

A ASAE sublinha que este balanço do trimestre foi anunciado no âmbito das comemorações do Dia Mundial da Saúde 2015, celebrado na terça-feira, dedicado este ano à segurança alimentar.

Lusa

  • ASAE apreendeu 324 mil litros de vinho

    País

    A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu 324 mil litros de vinho tinto e licoroso no âmbito da operação "Doce Cepa", realizada nas últimas duas semanas, anunciou hoje o organismo.

  • Aeroporto Cristiano Ronaldo? Nem todos os madeirenses estão de acordo
    2:21
  • Fatura da água a dobrar
    2:26

    Economia

    Desde o início do ano que a população de Celorico de Basto está a receber duas faturas da água para pagar. Tanto a Câmara como a Águas do Norte reclamam o direito a cobrar pelo serviço. Contactada pela SIC, a Entidade Reguladora esclarece que o município não pode emitir faturas e tem de devolver o dinheiro.

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43

    Daesh

    Há suspeitas de que o Daesh tenha criado uma vala comum com cerca de seis mil corpos a sul de Mossul, no Iraque. A área em redor estará minada. A revelação é de uma equipa de reportagem da televisão britânica Sky News.

  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.