sicnot

Perfil

País

Medina diz que Governo deixa ferida aberta a sangrar no tecido social

O dirigente socialista e novo presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, acusou hoje o Governo de ter deixado no tecido social português "uma ferida aberta, a sangrar", com o crescimento do desemprego e da emigração.

Fernando Medina defendeu que o país "está pior" do que quando iniciou há quatro o Programa de Assistência Económica e Financeiro (PAEF). (Arquivo)

Fernando Medina defendeu que o país "está pior" do que quando iniciou há quatro o Programa de Assistência Económica e Financeiro (PAEF). (Arquivo)

MIGUEL A. LOPES / Lusa

Fernando Medina, também membro do Secretariado Nacional do PS, falava antes da intervenção final do líder socialista, António Costa, durante uma sessão com militantes e simpatizantes da Federação da Área Urbana de Lisboa FAUL) em que defendeu que o país "está pior" do que quando iniciou há quatro o Programa de Assistência Económica e Financeiro (PAEF).

"Temos mais dívida e mais desemprego e temos um país que perdeu capacidade de crescimento. Destruímos e perdemos capacidade produtiva, mas, ainda pior, no tecido social abriu-se uma ferida que ainda está aberta e a sangrar, com o desemprego e a emigração", sustentou o dirigente socialista.

No discurso, que antecedeu o do presidente novo Câmara de Lisboa, o líder da FAUL do PS, Marcos Perestrello, apelou à maioria absoluta dos socialistas nas próximas eleições legislativas, "para que a decisão do futuro Governo não fique nas mãos do Presidente da República", Cavaco Silva.

"Por várias vezes, o Presidente da República já demonstrou que pretende a continuidade desta política de direita", defendeu Marcos Perestrello, também vice-presidente do Grupo Parlamentar do PS.

Perante militantes e simpatizantes da sua federação, Marcos Perestrello considerou que António Costa "tem feito um esfoço decisivo" desde que venceu as eleições primárias socialistas "em nome da unidade do partido, dos militantes e simpatizantes para que juntos travem nas próximas eleições a batalha em nome da mudança que o país precisa".

"Essa unidade, pela qual António Costa tem batalhado, tem de ser correspondida por todos, independentemente da posição de cada um", disse, antes de elogiar "a responsabilidade" inerente ao processo de transição na presidência da Câmara Municipal de Lisboa.

Sentado na primeira fila, o recém-empossado presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, recebeu uma prolongada salva de palmas dos militantes e simpatizantes socialistas logo na abertura da sessão, depois de o seu nome ter sido mencionado na primeira intervenção da noite, a cargo do líder da concelhia do PS/Lisboa, Duarte Cordeiro.

"Esta foi uma semana emotiva, com o secretário-geral, António Costa, a tomar uma decisão importante, colocando o país em primeiro lugar, rumo à mudança que Portugal precisa", declarou Duarte Cordeiro, numa referência à decisão de Costa de renunciar ao seu mandato de presidente da Câmara de Lisboa.

Falando antes do líder da JS/Lisboa, Diogo Leão, e da presidente das Mulheres Socialistas da Área Urbana de Lisboa, Susana Amador, Duarte Cordeiro apelou à mobilização dos militantes e simpatizantes do PS, alegando que abril "é o mês de arranque para a vitória nas próximas eleições legislativas".
Lusa
  • "Só tive tempo de avisar o meu sogro e o meu marido e disse: corram!"
    2:17
  • Drone inglês evita execução do Daesh na Síria
    2:08

    Mundo

    A Força Aérea britânica divulgou esta terça-feira um vídeo que mostra um drone a parar uma execução pública que estaria prestes a acontecer às mãos do Daesh, na Síria. As imagens, apesar de cortadas pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, mostram várias pessoas na rua, uma explosão e, depois, a fuga.

  • "Atrás das Câmaras" em Fátima
    2:48
  • Como fazer negócios no mercado dos leilões
    7:15
  • PS quer reconquistar poder em Vila Viçosa
    2:06

    Autárquicas 2017

    Ana Catarina Mendes insistiu na ideia de que o PSD escolheu um modo perigoso de fazer campanha, ao insistir nas críticas à lei da imigração. Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS, esteve esta quarta-feira em campanha no distrito de Évora.

  • Troca de argumentos entre Medina e Cristas marca campanha em Lisboa
    2:34

    Autárquicas 2017

    Esta quarta-feira o dia de campanha em Lisboa ficou marcado por uma troca de argumentos entre Fernando Medina e Assunção Cristas. O atual presidente da Câmara acusa a candidata do CDS de não respeitar os lisboetas por admitir que pode não exercer o cargo de vereadora até ao fim do mandato. Já Assunção Cristas garante que se for eleita cumpre o mandato até ao fim.

  • "Não toleramos ameaças de ninguém"
    2:13
  • Número de tartarugas marinhas está a aumentar

    Mundo

    O número de tartarugas marinhas está a crescer, levando investigadores a considerar que os esforços para salvar estes animais são uma "história de sucesso da conservação global", indica um estudo divulgado esta quarta-feira.

  • Tubarões vivem mais tempo do que se pensava

    Mundo

    Uma revisão de dados sobre avaliação da idade dos tubarões revela que muitas espécies têm maior longevidade do que se pensava, o que poderá obrigar a uma revisão dos planos de conservação das mais ameaçadas.

  • Como mudar um templo com 135 anos e 2 mil toneladas... de lugar

    Mundo

    Um templo budista do século XIX é um dos mais populares em Xangai, na China. Visitado diariamente por milhares de pessoas, precisava de ser relocalizado para evitar que uma tragédia acontecesse. E mesmo pesando cerca de duas mil toneladas, a missão acabou por se provar possível.

  • Casal morre com horas de diferença depois de 75 anos de casamento

    Mundo

    George e Jean Spear morreram no passado dia 15 de setembro, no hospital de Queensway Carleton, em Ottawa (Canadá), depois de terem celebrado 75 anos de casamento em agosto. A britânica de 94 anos conheceu o candaniano em 1941, num salão de bailes, em Londres. George Spear servia as Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial.

    SIC