sicnot

Perfil

País

Novo sistema reduz em 100 mil cartas de condução em atraso

O Governo anunciou hoje que o novo sistema para revalidação de cartas de condução, implementado pelo Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT) em março, permitiu reduzir, em 100 mil, os cerca de 280 mil processos em atraso. 

(Arquivo)

(Arquivo)

Na comissão de Economia e Obras Públicas, o secretário de Estado das Infraestruturas, Sérgio Monteiro, adiantou que o Sistema de Obtenção Fiável de Imagem e Assinatura (SOFIA) levou a uma diminuição em 100 mil as cartas de condução por despachar, num total de cerca de 280 mil. 

Já antes o ministro da Economia, Pires de Lima, tinha referido "o desconforto com o tempo de espera na renovação das cartas de condução sobretudo para pessoas que têm na condução a sua profissão". 

O novo método implementado pelo IMT para conseguir diminuir os processos que se avolumavam levou a um alargamento do horário do trabalho dos serviços do organismo público. 

"Os trabalhadores aderiram voluntariamente. Quero agradecer aos que tiraram tempo das suas vidas pessoais para resolver um problema que é de todos", destacou Sérgio Monteiro. 

A notícia em torno das 280 mil cartas de condução atrasadas e deste novo sistema foi avançada na edição de hoje do Jornal de Negócios, e João Carvalho confirmou à Lusa este número, adiantando que diz respeito a cartas "acima de tudo de 2014 e 2013", e que mais de 80% destas são da Grande Lisboa.

O responsável diz ainda que "95% destes atrasos devem-se às fotografias de má qualidade que eram entregues".

"A partir de agora não há papéis", prosseguiu o presidente do IMT, declarando que o condutor apresentando agora o Cartão do Cidadão terá facilidade na revalidação. 

Lusa

  • IMT aberto aos sábados para carta de condução a partir de hoje
    2:26

    País

    O Instituto da Mobilidade e dos Transportes alargou o horário de funcionamento para resolver os casos de emissão e renovação de cartas de condução em atraso, que são cerca de 260 mil. O horário extra inclui um período alargado de funcionamento nos dias úteis e a abertura aos sábados, já a partir de hoje.

  • IMT vai abrir aos sábados para resolver atrasos nas cartas
    1:11

    País

    O Instituto de Mobilidade e Transportes vai abrir aos sábados e alargar o horário durante a semana, é esta a resposta à situação caótica vivida nos serviços por causa das cartas de condução, que está a afetar milhares de pessoas. Há pessoas à espera de renovação ou emissão da carta há quase dois anos.

  • Estamos quase na hora de verão

    País

    Esta madrugada muda a hora. Quando for 1h00, os relógios adiantam para as 2h00. Será uma noite com menos tempo de sono, mas os dias vão ficar mais longos com o chamado horário de verão.

  • Hora do Planeta, apagam-se as luzes para despertar consciências
    2:19
  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Ataques aéreos dos EUA em Mossul podem ter causado a morte de 200 civis
    1:22
  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.

  • Quando o cancro chega por mero acaso
    1:55

    Mundo

    Cerca de dois terços das mutações que ocorrem nas células cancerígenas devem-se ao acaso, segundo um estudo da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos. Em Portugal, o Diretor do Programa Nacional Doenças Oncológicas alerta para a importância de um diagnóstico precoce e um estilo de vida saudável como forma de reduzir a fatalidade.