sicnot

Perfil

País

Recluso que assaltava bancos em saídas precárias e mulher ficaram em prisão preventiva

Os dois arguidos, um dos quais recluso em saída precária, que na segunda-feira foram detidos em flagrante delito a assaltar um banco no concelho de Sintra ficaram em prisão preventiva, indica hoje a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL).

Arquivo

Arquivo

M\303\201RIO CRUZ

Segundo a PGDL, o recluso que se encontrava numa saída precária da cadeia, foi colocado novamente à ordem da pena que estava a cumprir, também por assaltos.

O recluso praticou 10 crimes de roubo qualificado a bancos de Lisboa, Alverca, Seixal, Oeiras, Monte Abraão, Benavente e Mem Martins, entre janeiro de 2014 e abril de 2015, durante as saídas precárias de curta duração, adianta a PGDL.

Na segunda-feira, o recluso, juntamente com uma mulher, foi surpreendido pela PJ em flagrante delito a assaltar um banco em Mem Martins, no concelho de Sintra.

A PGDL refere que a detenção foi feita pela Unidade Nacional Contra o Terrorismo da PJ e resultou de um trabalho concentrado de recolha de informação que permitiu identificar o arguido. 

De acordo com a PGDL, a mulher ficou em prisão preventiva por dois crimes de roubo qualificado. 

Lusa

  • Detido aproveitava saídas precárias para assaltar bancos
    2:17

    País

    Durante mais de um ano, um recluso a cumprir pena de prisão em Vale dos Judeus terá assaltado 10 bancos. O homem aproveitava as saídas precárias e a ajuda da namorada para realizar os assaltos. Foram os dois apanhados, ontem, em flagrante pela Polícia Judiciária em Mem Marttins, perto de Sintra.

  • A menina síria que relata a guerra no Twitter está bem, diz o pai

    Mundo

    Bana Alabed, a menina síria de 7 anos que conta no Twitter a luta pela sobrevivência e os horrores da guerra em Alepo, teve de abandonar a sua casa que foi bombardeada mas está bem, disse hoje o seu pai à Agência France Press. A conta esteve fechada domingo, mas foi entretanto reativada e tem hoje uma nova publicação de Bana.

  • Parkinson pode ter início nos intestinos

    Mundo

    Um novo estudo científico vem revelar que a doença de Parkinson pode não estar apenas no cérebro. A doença pode ter início nos intestinos e mais tarde migrar para o cérebro.