sicnot

Perfil

País

Freitas do Amaral critica "ideias malucas" de Merkel

O ex-ministro dos Negócios Estrangeiros Freitas do Amaral criticou hoje "as ideias malucas" da chanceler alemã Angela Merkel, considerando que estão a levar a Europa para o "abismo".

1981 - Diogo Freitas do Amaral é eleito presidente da União Europeia das Democracias Cristãs.

1981 - Diogo Freitas do Amaral é eleito presidente da União Europeia das Democracias Cristãs.

(AP/ Arquivo)

"A senhora Merkel tem algumas ideias malucas", exclamou Freitas do Amaral durante uma conferência que proferiu no âmbito do Encontro Internacional de Causas e Valores da Humanidade que está a decorrer em Fafe.

Freitas do Amaral criticou a política alemã no conflito ucraniano, mas também, como admitiu à Lusa no final da conferência, o "neoliberalismo como receita para os problemas económicos e sociais de toda a Europa".

 "A Europa está a caminho do precipício pela mão da chanceler Merkel e daqueles que a apoiam", declarou.

Para o antigo líder do CDS, o neoliberalismo "é uma ideia destituída de qualquer fundamento económico ou social", tendo referido que a chefe do governo alemão "tem sido a pessoa que tem imposto isso (políticas neoliberais) a todos os países". 

"E já não é só Portugal e a Grécia que estão a sofrer. A Espanha e a Itália estão a sofrer e a França começa a sofrer os efeitos dessa política", alertou, prosseguindo: 

"Isto não é sustentável, não vai continuar por muito mais tempo. Quanto mais cedo se der a volta e se adotar uma atitude realista com justiça e solidariedade, mais depressa sairemos do mau caminho que nos está as levar para o precipício".

O também antigo candidato presidencial alertou ainda: "Ou nós conseguimos travar essa caminhada para o abismo, voltar para trás, repensar tudo a adotar políticas de crescimento, de emprego e de solidariedade social ou ainda vamos assistir a uma grande tragédia".

Lusa

  • Pecado da gula ameaça maior anfíbio do mundo

    Mundo

    O maior anfíbio do mundo está em sério risco de extinção. Iguaria muito apreciada no Oriente, a salamandra-gigante-da-China já praticamente desapareceu do seu habitat natural, concluiu uma pesquisa realizada durante quatro anos. Em contraste, milhões destes animais são reproduzidos em cativeiro e têm como destino restaurantes de luxo.

  • Reclusos limpam Ria Formosa
    3:01

    País

    Alguns reclusos do estabelecimento prisional de Olhão estão pela segunda vez a limpar a ilha da Armona, na Ria Formosa. São homens que beneficiam de regime aberto e, em fim de cumprimento de pena, têm com este trabalho uma amostra da liberdade que tanto aguardam.

  • Lembra-se dos olharapos da Expo'98? Estão de volta
    1:46