sicnot

Perfil

País

Santana Lopes vê com pena retirada de Guterres da corrida presidencial

O antigo primeiro-ministro Pedro Santana Lopes afirmou esta sexta-feira que é "com pena" que vê a retirada de António Guterres da corrida presidencial e considerou que o caminho para a direita não fica mais facilitado.

O ex-primeiro-miunistro socialista António Guterres afirmou hoje que "não é candidato a ser candidato" presidencial, em entrevista ao canal de televisão Euronews, em Bruxelas. (Arquivo)

O ex-primeiro-miunistro socialista António Guterres afirmou hoje que "não é candidato a ser candidato" presidencial, em entrevista ao canal de televisão Euronews, em Bruxelas. (Arquivo)

© Muhammad Hamed / Reuters

"Eu, no dia 19 de julho de 2014, dei uma entrevista ao semanário Expresso em que disse que teria muito gosto em que o candidato da esquerda fosse o engenheiro António Guterres, que o achava mais estimulante e, por isso, neste momento, é com pena que o vejo retirado da corrida presidencial", disse Pedro Santana Lopes, em Pousos, concelho de Leiria, à margem de um jantar comemorativo dos 40 anos do PSD.

O ex-primeiro-miunistro socialista António Guterres afirmou hoje que "não é candidato a ser candidato" presidencial, em entrevista ao canal de televisão Euronews, em Bruxelas.

"Já me fizeram essa pergunta muitas vezes e eu respondo sempre que não sou candidato a ser candidato. Sempre me interessei pelo serviço público e pretendo continuar a fazê-lo, mas o que gosto mais de fazer é o tipo de função que tenho atualmente, que permite ter uma ação permanente e direta sobre o que se passa no terreno", declarou Guterres, quando questionado sobre a sua disponibilidade para se candidatar às presidenciais de 2016.

"Isto não corresponde a funções, que são muito importantes do ponto de vista do equilíbrio de um país, do ponto de vista de garantir a sua estabilidade, mas não permitem a mesma ação diária para ajudar pessoas que precisam dramaticamente de ajuda, do nosso apoio", justificou o Alto-comissário das Nações Unidas para os Refugiados.

O antigo líder do PSD, que em fevereiro passado remeteu uma eventual candidatura à Presidência da República para outubro, disse não concordar com este ponto da declaração de Guterres.

"Acho que há aí uma deficiência no modo como o engenheiro António Guterres vê a função da presidência", assinalou, argumentando ver esta "exatamente da maneira contrária", pois "o Presidente da República tem que estar sempre próximo dos portugueses, principalmente dos mais pobres, neste ciclo que aí vem, dos mais desfavorecidos, empenhado na coesão territorial e na coesão social".

Questionado sobre se, para a direita, o caminho fica mais facilitado com a decisão hoje tornada pública, Pedro Santana Lopes respondeu negativamente.

"Eu acho que não fica, eu acho que aquilo que é óbvio demais é sempre de desconfiar", comentou, garantindo: "Se eu pudesse ser candidato adoraria defrontar o engenheiro Guterres".

Pedro Santana Lopes referiu que António Guterres "é um pouco, com o devido respeito, como o doutor António Costa, está no Olimpo, ou seja, nesta fase só tem qualidades, como o doutor António Costa antes de assumir a liderança do PS".

Confrontado com declarações recentes de que iria tentar resguardar-se e não ir a eventos como o de hoje e se era uma coincidência o antigo líder do PSD Marcelo Rebelo de Sousa marcar hoje presença em Beja, enquanto ele está em Leiria, Santana Lopes respondeu: "Coincidência era estarmos os dois no mesmo sítio".

"Tenho estado a fazer uma média de uma vez por mês, que acho que é mais calmo, se aceitasse os convites todos, era todas as semanas", assegurou.

Lusa
  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.