sicnot

Perfil

País

Tribunal do CES decreta serviços mínimos para greve do Metropolitano de Lisboa

O tribunal arbitral do Conselho Económico e Social (CES) decretou hoje serviços mínimos para a greve dos trabalhadores do Metropolitano de Lisboa marcada para sexta-feira.

Miguel A.Lopes

A decisão, divulgada hoje à noite na página daquele organismo na Internet, prevê que, "no período entre as 07:00 e as 21:00, devem ser asseguradas, em todas as estações e por cada período de uma hora de funcionamento, 25% das composições habitualmente afetas ao transporte de passageiros".

"No contexto da realização dos serviços mínimos indicados, deve a empresa assegurar as condições dos passageiros e dos trabalhadores adstritos a serviços mínimos", sublinha a decisão do CES, que é semelhante à da semana passada.

Na terça-feira passada, o tribunal arbitral do CES decretou também serviços mínimos para as greves de dia 10 de abril dos trabalhadores do Metropolitano de Lisboa, bem como da rodoviária Carris, o que, no caso do Metropolitano de Lisboa, levou os sindicatos representativos dos trabalhadores a adiarem uma semana, para o dia 17 de abril, a greve de 24 horas.

Na altura, Anabela Carvalheira, da Federação dos Sindicatos dos Transportes e Comunicações (Fectrans), explicou que o adiamento de uma semana estava relacionado com a falta de segurança devido à obrigatoriedade de serviços mínimos decretados pelo CES.

"As organizações sindicais do Metropolitano reuniram, ponderaram as questões que tinham nesta altura em cima da mesa e acharam que não estão reunidas as condições de segurança quer para os utentes quer para os trabalhadores", disse, então, a sindicalista.

Já em novembro passado, o tribunal arbitral decretou, para uma outra greve do Metro, que deveria ser assegurada a circulação de um quarto das composições que habitualmente transportam passageiros.

Na altura, a Fectrans decidiu manter a greve, mas aconselhou os trabalhadores a cumprirem o horário de trabalho, de modo a garantirem a segurança dos utentes daquele transporte público.

 







Lusa
  • "Burlão do amor" acusado de tirar 450 mil euros a amante
    2:21

    País

    Um homem com cerca de 50 anos é acusado de tirar 450 mil euros a uma mulher com quem começou por ter uma relação profissional. Ele pedia, ela emprestava. Anos depois, ela ficou insolvente, com dívidas à banca de 214 mil euros e sem emprego. O homem é arguido, nega a relação amorosa entre ambos, mas admite ter recebido dinheiro dela. Garante, no entanto, que tenciona pagar o que deve.

  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • Duas pessoas alvejadas devido a disputa de linha de água em Cabeceiras de Basto
    1:23

    País

    Duas pessoas foram alvejadas por causa de uma disputa de uma linha de água, esta terça-feira, em Cabeceiras de Basto. O suspeito escondeu-se num barracão, mas acabou por ser detido pela GNR. As vítimas sofreram ferimentos ligeiros no braço e no peito. O tenente André Rodrigues, do Comando de Braga, revelou que os disparos foram feitos com uma caçadeira.

  • Governo quer entregar OE 2018 a 13 de outubro
    1:33
  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.

  • Três irmãos resgatados dos escombros em Itália
    1:24
  • Participante no incidente em Charlottesville teme pela vida
    1:43

    Mundo

    Um dos participantes nos incidentes em Charlottesville e membro de um grupo de extrema-direita supremacista teme vir a ser detido ou até morto, pelas declarações que fez durante uma reportagem da Vice News, que se tornou viral nas redes sociais.