sicnot

Perfil

País

Mário Soares agradado com medidas do plano macroeconómico do PS

O antigo Presidente da República Mário Soares mostrou-se hoje agradado com as medidas propostas no plano macroeconómico do PS, apresentado na terça-feira, mas escusou-se a fazer mais comentários por considerar não ser oportuno.

JOS\303\211 COELHO

"Gosto das ideias, claro que gosto", afirmou Mário Soares, em declarações recolhidas por televisões à porta do Estabelecimento Prisional de Évora, onde o antigo chefe de Estado visitou, pela quarta vez, o ex-primeiro-ministro José Sócrates.

O cenário macroeconómico prevê a reposição dos salários do setor público em 40% em janeiro de 2016 e da parte restante em 2017, procedendo-se em 2018 ao descongelamento de carreiras, bem como a reposição do IVA da restauração nos 13% já em 2016 e a eliminação gradual da sobretaxa de IRS em duas fases, 50% no próximo ano e 50% em 2017.

Sobre o ex-primeiro-ministro José Sócrates, em prisão preventiva há quase cinco meses, Mário Soares disse que continua a "defender um homem" de quem gosta e de quem é amigo.

"Não o querem ouvir, não o querem julgar porque é que o têm preso?", questionou.

José Sócrates está em prisão preventiva desde o dia 25 de novembro de 2014, indiciado por corrupção, fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais, num processo que tem também como arguidos João Perna, o empresário Carlos Santos Silva, o advogado Gonçalo Trindade Ferreira e o administrador da farmacêutica Octapharma, Paulo Lalanda Castro. 

Lusa
  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalam-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.