sicnot

Perfil

País

Turista chinês gastou mais de 900 euros em média por compra em Portugal em 2014

O turista chinês gastou 935 euros em Portugal em média por compra no ano passado, um valor 3,2 vezes acima do da compra média dos turistas angolanos, liderando a lista, divulgou hoje a Global Blue, especialista mundial em turismo de compras.

Andy Wong

"Em Portugal, o turista de compras chinês já está no top dos clientes que mais valor tem despendido por compra", refere a Global Blue em comunicado, adiantando que o valor de compra realizado pelos chineses no ano passado ficou ainda "4,2 vezes acima do valor médio gasto pelos turistas russos".

E acrescenta que o "consumo dos turistas chineses é o que mais tem crescido em Portugal".

Segundo a empresa especialista em turismo de compras em termos globais "está a confirmar-se a prevalência do crescimento de compras tax free graças aos turistas chineses que, pelo sétimo ano consecutivo, são os compradores globais que mais gastam, com uma despesa média de 736 euros por transação", refere o presidente executivo da Global Blue, David Baxby.

Em termos globais, os turistas chineses continuam a ser os maiores compradores, ao gastarem mais de 18% em tax free shopping no ano passado, quando comparado com 2013.

Os compradores globais chineses representam quase um terço (30%) de todos os gastos de compras tax free, seguido dos russos, (14%), Estados Unidos (4%), Indonésia (3%) e Japão (2%).




Lusa

  • Celebridades protestam contra Donald Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Encontrados dez sobreviventes no hotel engolido por um avalanche em Itália
    1:44
  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida