sicnot

Perfil

País

Condutor do veículo que matou cinco peregrinos teve alta hospitalar

O homem de 24 anos que teve hoje alta do hospital de Coimbra é o condutor do automóvel envolvido num despiste em Condeixa, que provocou a morte de cinco peregrinos, disse a assessora do Centro Hospitalar.

PAULO NOVAIS

O condutor do automóvel foi um dos feridos hospitalizados na sequência do acidente, mas apenas tinha algumas escoriações, não tendo sido necessário ficar internado.

No hospital, mantém-se quatro peregrinos, três nos Hospitais da Universidade de Coimbra e um no Hospital Pediátrico, tendo-se o seu estado de saúde "mantido inalterado" ao longo da tarde de hoje, adiantou a assessora Salomé Marques.

Entre os doentes referidos pelo hospital, encontra-se "uma mulher de 23 anos, com fraturas dos membros inferiores e de um membro superior", bem como um homem de 71 anos e outro de 64, ambos "politraumatizados".

Deram entrada no hospital, seis feridos, um dos quais - um jovem de 17 anos - acabou por morrer, elevando para cinco o número de mortos entre o grupo de cerca de 80 peregrinos de Mortágua.

O grupo dirigia-se para Fátima pelo IC2 e foi vítima de atropelamento em Cernache, Coimbra, cerca das 04:00, após o despiste de um automóvel que seguia no sentido Coimbra/Condeixa.

De acordo com o destacamento de trânsito de Coimbra da GNR, as cinco vítimas mortais do grupo de peregrinos - que seguia a pé no mesmo sentido do automóvel, mas na faixa contrária - têm entre os 17 e os 53 anos.

Lusa
  • Rúben Lima nega crimes de corrupção no processo Cashball
    6:04

    Desporto

    Rúben Lima, um dos oito jogadores suspeitos de terem sido aliciados por intermediários ao serviço do Sporting para beneficiar o clube de Alvalade, nega todos os crimes investigados pela Polícia Judiciária. Numa entrevista exclusiva à SIC, o jogador do Moreirense garante que não conhece nenhum dos quatro arguidos detidos no âmbito do processo Cashball.

    Exclusivo SIC

  • Partido Podemos com votação inédita em Espanha
    1:32

    Mundo

    Há uma votação inédita em Espanha. O Podemos começou esta terça-feira a decidir a continuidade do líder do partido, depois de Pablo Iglesias e a companheira terem comprado uma casa de 600 mil euros.

  • A maior obra de reconversão urbana em Portugal 20 anos depois
    3:47