sicnot

Perfil

País

Windsurfista quase abalroado pelo navio Lobo Marinho ao largo do Porto Santo

© Kieran Doherty / Reuters

Segundo Félix Marques, o windsurfista, de 38 anos de idade e natural da Madeira, não sofreu danos corporais.

O comandante reconheceu que o windsurfista deve ter apanhado "um grande susto", porque "ser quase abalroado pela proa de um navio não deve ser coisa boa".

O navio, que provinha da ilha do Porto Santo, na zona do Galomar, no Caniço de Baixo, no concelho de Santa Cruz, ter-se-á cruzado, pela proa, com um windsurfista que "caiu ao mar e ficou algum tempo sem ser visto".

O comandante do "Lobo Marinho", conta Félix Marques, "desligou as máquinas do navio e iniciou os procedimentos de busca e, quando a ondulação passou, foi então avistado o jovem praticante de windsurf".

Entretanto, a embarcação "Bonita da Madeira", que navegava nas proximidades, foi ao encontro do jovem, tendo-o recolhido e, depois, transbordou-o para o salva-vidas da Capitania do Porto do Funchal que o trouxe para a marina do Funchal.

A Capitania do Porto do Funchal vai abrir um inquérito a fim de averiguar o que se passou "ouvindo o comandante do navio e o jovem surfista".

Segundo Félix Marques, "o mar não estava revolto apesar do vento soprar com algumas rajadas".



Lusa
  • Dez milhões para offshores provocam picardia entre Costa e Passos
    0:36

    Economia

    O primeiro-ministro disse esta quarta-feira que é "escandaloso" que um Governo que foi tão implacável com as famílias em impostos e multas, tenha tido depois "tranquilidade" em relação a dez mil milhões de euros que fugiram do país para offshores. Pedro Passos Coelho não gostou e deu resposta, mesmo já sem tempo para outra intervenção.

  • Alemanha aprova projeto-lei que permite aceder a telemóveis de migrantes
    1:52
  • Descoberta nova espécie de primatas em Angola

    Mundo

    Uma equipa britânica de cientistas descobriu uma nova espécie de galagos anões, um primata pertencente à família dos galonídeos - comum na África subsariana -, na floresta ameaçada da Kumbira, localizada na província do Cuanza Sul, noroeste de Angola.