sicnot

Perfil

País

CDS-PP abre debate quinzenal com Passos Coelho

O CDS-PP abre na quarta-feira no parlamento o debate quinzenal com o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, com uma intervenção sobre "recuperação e crescimento".

JOS\303\211 COELHO

Este é o primeiro debate com o Governo na Assembleia da República desde que o PS apresentou o seu cenário macroeconómico e desde que PSD e CDS-PP acordaram que concorrem coligados às eleições legislativas.

Após a abertura pelo CDS, segue-se o PSD, que indicou que falará sobre "recuperação económica e social", um tema semelhante ao dos centristas, dentro das indicações genéricas que normalmente são dadas pelos partidos. 

O PS indicou "questões económicas, sociais e políticas", o PCP "questões sociais, económicas e políticas", o BE "políticas sociais, economia, relações internacionais" e o PEV "questões económicas, sociais e ambientais".

O último debate quinzenal, no dia 17 de abril, ficou marcado pela greve dos pilotos da TAP - atualmente em curso, desde dia 1 de maio e prevista até dia 10 - e pelas condições nas urgências do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

O líder parlamentar do PS, Ferro Rodrigues, responsabilizou na ocasião o Governo por situações de "pavorosa indignidade" nas urgências hospitalares, e o primeiro-ministro rejeitou as críticas, lamentando ter sido confrontado no parlamento com uma reportagem televisiva, numa referência a uma reportagem da TVI.

A porta-voz do BE, Catarina Martins, recorreu a imagens dessa reportagem, impressas em cartazes, para confrontar Passos Coelho com a situação nas urgências.

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, interpelou o primeiro-ministro sobre a ausência da palavra "crescimento" do Programa de Estabilidade (PE) do Governo, acusando Passos Coelho de enganar os portugueses com medidas provisórias tornadas permanentes.

Sobre a TAP, o primeiro-ministro defendeu que a greve de dez dias dos pilotos punha "em risco a empresa" no "curto prazo", e argumentou que a alternativa à privatização da companhia é a uma "TAP em miniatura".

"É perverso que uma greve que está decretada para valer dez dias, em nome de salvar a empresa para evitar a privatização, possa pôr em risco a própria empresa. Porque põe. E põe em risco a empresa não é no futuro de médio prazo, é no curto prazo", afirmou então Pedro Passos Coelho.



Lusa

  • Será que lavar em lavandarias self-service compensa?
    8:21
  • "Não se pode voltar atrás, o povo de Deus confirmou a necessidade deste Papa"
    3:15
  • Dois em cada três portugueses vivem vidas sedentárias

    País

    Com menos de hora e meia de exercício semanal, mais de dois terços dos portugueses vivem vidas sedentárias. E a maioria desvaloriza a importância da atividade física, segundo um inquérito divulgado esta quinta-feira pela Fundação Portuguesa de Cardiologia.

  • Depois de dar a volta (de bicicleta de Lisboa a Setúbal)

    País

    Missão cumprida. A SIC foi dar uma volta de bicicleta, acompanhando a primeira etapa de uma iniciativa que pretende impulsionar o uso dos velocípedes no país. Ao longo desta quarta-feira, publicámos vários vídeos em direto na página de Facebook da SIC Notícias, que aqui reunimos, em jeito de balanço.

    Ricardo Rosa

  • Primeira dama chinesa defende avanços na igualdade

    Mundo

    A primeira dama chinesa, Peng Liyuan, defendeu os avanços da China em matéria de igualdade dos géneros. Uma rara entrevista, difundida numa altura em que feministas chinesas asseguram serem controladas pela polícia face às suas campanhas.