sicnot

Perfil

País

CDS esclarece que Portas não pediu demissão por SMS

CDS esclarece que Portas não pediu demissão por SMS

Pela primeira vez., Pedro Passos Coelho explica o que aconteceu na crise política de 2013, numa versão que já está a provocar incómodo no CDS. Na biografia autorizada, lançada esta terça-feira, o primeiro-ministro revela, por exemplo, que foi informado da demissão de Paulo Portas por SMS. Uma versão da história que contrasta com a informação revelada pela SIC, há um ano, numa das reportagens que retratavam os dias da troika em Portugal. O gabinete de imprensa do CDS enviou uma nota sobre o conteúdo da biografia de Passos Coelho, onde o partido esclarece que o pedido de demissão foi formalizado por carta, sem fazer qualquer referência a um eventual SMS. Paulo Portas admite que se terá tratado de um "lapso" da autora, ao qual não atribuiu importância.

  • Prosseguem buscas por condutor da carrinha no ataque em Barcelona
    2:38