sicnot

Perfil

País

CDS esclarece que Portas não pediu demissão por SMS

CDS esclarece que Portas não pediu demissão por SMS

Pela primeira vez., Pedro Passos Coelho explica o que aconteceu na crise política de 2013, numa versão que já está a provocar incómodo no CDS. Na biografia autorizada, lançada esta terça-feira, o primeiro-ministro revela, por exemplo, que foi informado da demissão de Paulo Portas por SMS. Uma versão da história que contrasta com a informação revelada pela SIC, há um ano, numa das reportagens que retratavam os dias da troika em Portugal. O gabinete de imprensa do CDS enviou uma nota sobre o conteúdo da biografia de Passos Coelho, onde o partido esclarece que o pedido de demissão foi formalizado por carta, sem fazer qualquer referência a um eventual SMS. Paulo Portas admite que se terá tratado de um "lapso" da autora, ao qual não atribuiu importância.

  • Como se sobrevive à dor em Nodeirinho e Pobrais
    2:43
  • Raphäel Guerreiro vai continuar a acompanhar a seleção
    1:08
  • 74 mil alunos do secundário têm a vida "suspensa" 
    2:22

    País

    Enquanto o Ministério Público investiga a fuga de informação no exame nacional de Português do 12.º ano, 74 mil estudantes ficam com a vida suspensa. Se a fuga se confirmar, o exame corre o risco de ser anulado e as candidaturas ao ensino superior atrasam. O Instituto de Avaliação Educativa (IAVE), responsável pelos exames, prometeu esclarecimentos para os próximos dias.