sicnot

Perfil

País

Passos hoje em Riga para cimeira da UE

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, desloca-se hoje a Riga (Letónia) para participar na cimeira da Parceria Oriental, que juntará os chefes de Estado e de Governo da União Europeia e os líderes de seis antigas repúblicas da União Soviética. 

Francisco Seco/ AP

Esta IV cimeira entre os 28 e os seus parceiros a Leste (Arménia, Azerbaijão, Bielorrússia, Geórgia, República da Moldávia e Ucrânia) tem lugar a poucos quilómetros da Rússia num contexto de relações muito frias entre a União Europeia (UE) e Moscovo, devido ao conflito na Ucrânia, que teve origem precisamente numa anterior cimeira da Parceria Oriental, em novembro de 2013, em Vilnius. 

 
 

Nessa cimeira celebrada na capital da Lituânia, o então presidente ucraniano Viktor Ianukovitch renunciou, à "última hora", a assinar o acordo de associação que havia sido negociado entre Kiev e os seus parceiros europeus -- uma aproximação que foi sempre do desagrado do Kremlin -, levando a manifestações que acabariam por ditar o seu afastamento e provocar o conflito separatista no país, que prossegue, passado cerca de ano e meio. 

 
 

Deste modo, não estão previstas grandes decisões na cimeira -- Ucrânia e Geórgia gostariam, por exemplo, de avanços com vista a um acordo de isenção de vistos, o que ainda não irá suceder -, e um dos poucos resultados aguardados é a assinatura, à margem da reunião, de um documento a confirmar a libertação de uma nova tranche da ajuda da UE à Ucrânia, no montante de 1,8 mil milhões de euros.  

 
 

Também à margem da IV cimeira da parceria oriental, e em virtude de os líderes da UE se encontrarem em Riga, estão previstos encontros bilaterais em busca de progressos numa das questões que tem dominado a atualidade europeia, o programa de assistência à Grécia, em virtude de ser cada vez mais urgente para Atenas um acordo com os seus parceiros e credores europeus, face aos problemas de liquidez. 

 
 

Portugal estará representado na cimeira da parceria oriental pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, que participa hoje num jantar de trabalho dos chefes de Estado e de Governo, regressando a Lisboa na sexta-feira de manhã, e pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete. 

 
 

 

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.