sicnot

Perfil

País

MDM lamenta "intoleráveis e persistentes problemas" que afetam dramaticamente as crianças

O Movimento Democrático de Mulheres (MDM) manifestou hoje indignação pelos "intoleráveis e persistentes problemas" que "afetam dramaticamente" milhões de crianças em todo o mundo, apontando que, em Portugal, foram as "grandes vítimas" das políticas de austeridade.

© Nacho Doce / Reuters

Segundo a Unicef, os direitos de milhões de crianças continuam a ser violados todos os dias: Perto de uma em cada quatro crianças nos países menos desenvolvidos estão envolvidas em trabalho infantil e milhões de crianças são regularmente vítimas de discriminação, violência física ou sexual e de abuso e negligência.

Num comunicado que assinala o Dia Mundial da Criança, o MDM afirma que Portugal é dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) com maior número de crianças pobres, estimando-se que um quarto "viva o flagelo da pobreza infantil e exclusão social, situação que se agrava nas famílias monoparentais".

Para o movimento, "as crianças são as grandes vítimas das políticas de austeridade do Governo PSD-CDS/PP que colocaram o país no topo das desigualdades sociais na União Europeia".

O "aumento colossal do desemprego e da precariedade laboral", a redução dos salários e os "cortes cegos na proteção social" degradaram a qualidade de vida das famílias com "consequências dramáticas nas crianças", sustenta.

A este propósito, lembra a exclusão do direito ao abono de família de "milhares de crianças" - em 2013 eram cerca de 1,3 milhões e em 2009 eram cerca de 2,8 milhões -- e a perda do direito ao Rendimento Social de Inserção de 37.649 crianças e adolescentes em 2013.

Para o MDM, "é imperioso" definir uma estratégia nacional de prevenção e combate dos abusos sexuais e reforçar com meios materiais e humanos as Comissões de Proteção de Crianças e Jovens para "concretizar um combate eficaz e multidisciplinar ao flagelo da violência".

   Segundo dados do Relatório Anual de Segurança Interna, os casos de abusos sexuais de crianças e adolescentes subiram 17,7% entre 2013 e 2014, mantendo uma tendência de subida. 

   "Constata-se também um aumento significativo de crianças em risco e, em contrapartida, as Comissões de Proteção de Crianças e Jovens não têm condições de assegurar os apoios necessários a essas crianças", sublinha o MDM.

 No comunicado, MDM exige ainda "o respeito" pela Declaração Universal dos Direitos das Crianças, e "mudanças imperiosas" de políticas económicas e sociais nas áreas do emprego, educação, proteção social.

"É urgente a adoção de uma política que proteja as famílias e valorize e reconheça a função social da maternidade/paternidade", defendeu.

  • A proposta dos partidos para a redução da dívida
    1:55

    Economia

    O PS e o Bloco de Esquerda querem mais 45 anos para pagar as dívidas à UE e juros mais baixos. As medidas fazem parte da proposta para a redução da dívida pública. No relatório que será enviado ao Governo, não é pedido perdão da dívida como os partidos da esquerda chegaram a defender.

  • Ministros de Governos de Sócrates ouvidos pelo Ministério Público
    1:54
  • Suspeito de atropelamento mortal fala de acidente 
    2:00
  • "Têm um verdadeiro amigo na Casa Branca"

    Mundo

    O Presidente norte-americano reafirmou esta sexta-feira o apoio ao direito de porte de armas no país, sublinhando, numa convenção daquele 'lobby', que "o ataque de oito anos às liberdades consagradas no Artigo 2.º [da Constituição]" terminou.

  • A história de Macron e Brigitte Trogneux, 25 anos mais velha
    1:25

    Eleições França 2017

    A segunda volta das eleições francesas acontece já no próximo dia 7 de maio. Caso Emmanuel Macron seja eleito, o país terá como primeira-dama uma mulher 25 anos mais velha do que o Presidente. Brigitte Trogneux tem 64 anos e Macron 39, conheceram-se no liceu privado de jesuítas, em Amiens. Brigitte era a professora e Macron o aluno. Conheça a história do casal. 

  • Autoridades garantem ter evitado novo ataque terrorista em Londres
    0:59

    Mundo

    A polícia britânica garante que evitou um novo atentado em Londres. Mulher baleada faz parte das oito pessoas que foram detidas numa operação antiterrorista na capital britânica e no sul de Inglaterra. A operação realizou-se após a detenção de um homem com três facas, nas imediações do Parlamento britânico.

  • Presidente da Macedónia convocou reunião de emergência

    Mundo

    O Presidente da Macedónia, Gjorge Ivanov, convocou esta sexta-feira uma reunião de emergência com líderes políticos, após manifestantes, maioritariamente apoiantes da maioria conservadora, invadirem o Parlamento e atacarem deputados da oposição, fazendo 77 feridos.

  • Polícia espanhola divulga imagens de operação anti-jihadista

    Mundo

    A polícia espanhola divulgou esta sexta-feira novas imagens da operação anti-jihadista levada a cabo na terça-feira em Barcelona. Sabe-se agora que dois dos nove suspeitos detidos podem estar relacionados com a célula terrorista de Bruxelas, responsável pelos ataques no Aeroporto de Zaventem e no metro da capital belga.

  • Menina que nasceu com três pernas já corre

    Mundo

    Uma criança do Bangladesh que cresceu com três pernas vai regressar a casa, depois de uma viagem até à Austrália, onde foi operada para retirar o membro a mais. Como resultado de um gémeo que não se formou por completo, a criança de três anos nasceu com uma terceira perna na pélvis. Alguns meses após a cirurgia, feita em novembro, a menina já corre.