sicnot

Perfil

País

Parlamento discute Agenda para a Criança

Um novo regime tutelar de menores, alterações à lei de proteção de crianças e jovens ou um novo regime jurídico do processo de adoção vão ser discutidos hoje no parlamento através de propostas do Governo e projetos do PS.

© Kai Pfaffenbach / Reuters

Da parte do Governo, a proposta de lei que aprova o Regime Geral do Processo Tutelar Cível, que substitui a Organização Tutelar de Menores, pretende trazer a racionalização de procedimentos e da regulação do exercício das responsabilidades parentais.

Os novos procedimentos incluem, entre outros, a valorização do depoimento oral, quer das partes, quer da assessoria técnica aos tribunais nos processos tutelares cíveis.

É definido que haja apenas um gestor de processo que concentre toda a informação, sempre que uma mesma criança ou crianças da mesma família tenham vários processos.

A proposta de lei que altera a Lei de Proteção de Crianças e Jovens em Perigo pretende ser "um contributo para a operacionalização do funcionamento das entidades competentes em matéria de infância e juventude", querendo, ao mesmo tempo, que sejam intensificados os "níveis de comprometimento das entidades que integram" a comissão de proteção de menores.

De acordo com o que está definido na proposta, é intenção do Governo fazer uma "revisão profunda" ao apoio dado por parte do Estado para o funcionamento destes organismos, "mediante a clarificação, densificação e ampliação da prestação de apoio, quer na vertente logística, quer na vertente financeira".

Cria um mecanismo para colmatar as falhas de funcionamento, ao nível dos recursos humanos, permitindo à Comissão Nacional celebrar protocolos para a afetação de técnicos.

Por outro lado, traz também a criação de comissões intermunicipais, "com o intuito de potenciar a qualificação da resposta protetiva a crianças e jovens locais".

Em matéria de acolhimento, dá preferência ao acolhimento familiar, em detrimento do acolhimento residencial, principalmente em crianças até aos seis anos, e cria um mecanismo de alerta para quando as intervenções se tornam temporalmente extensas.

O novo Regime Jurídico do Processo de Adoção elimina a modalidade de adoção restrita, mantendo a adoção plena e o apadrinhamento civil e procede "à consagração legal do momento indicado para ouvir a opinião da criança sobre o seu futuro", justificando essa decisão com o facto de se constatar que as crianças não são preparadas para uma integração na futura família.

Esta proposta de lei cria também o Conselho Nacional de Validação, "inovação que introduz no processo de adoção uma responsabilidade acrescida para as equipas técnicas".

Consagra o direito à criança adotada de conhecer as suas origens e disponibiliza às famílias, caso estas queiram, um acompanhamento pós adoção.

Em matéria de adoção internacional, o documento introduz a criminalização da intervenção não autorizada.

O projeto de lei do Partido Socialista (PS) alerta para "a forma apressada e inconsistente" como foram feitas as propostas do Governo e pede que essas mudanças tenham direito a "um amplo debate e consenso social".

Pede que sejam atribuídos meios adequados, quer humanos, quer financeiros, para as entidades envolvidas, e que o Governo apresente o impacto financeiro das alterações que quer introduzir, bem como o respetivo enquadramento orçamental gerados.

O PS apresenta ainda outro projeto de lei, relativo ao regime de alimentos em caso de filhos maiores e emancipados.

  • Drone inglês evita execução do Daesh na Síria
    2:08

    Mundo

    A Força Aérea britânica divulgou esta terça-feira um vídeo que mostra um drone a parar uma execução pública que estaria prestes a acontecer às mãos do Daesh, na Síria. As imagens, apesar de cortadas pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, mostram várias pessoas na rua, uma explosão e, depois, a fuga.

  • Atrás das Câmaras em Fátima
    2:48
  • Como fazer negócios no mercado dos leilões
    7:15
  • PS quer reconquistar poder em Vila Viçosa
    2:06

    Autárquicas 2017

    Ana Catarina Mendes insistiu na ideia de que o PSD escolheu um modo perigoso de fazer campanha, ao insistir nas críticas à lei da imigração. Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS, esteve esta quarta-feira em campanha no distrito de Évora.

  • Troca de argumentos entre Medina e Cristas marca campanha em Lisboa
    2:34

    Autárquicas 2017

    Esta quarta-feira o dia de campanha em Lisboa ficou marcado por uma troca de argumentos entre Fernando Medina e Assunção Cristas. O atual presidente da Câmara acusa a candidata do CDS de não respeitar os lisboetas por admitir que pode não exercer o cargo de vereadora até ao fim do mandato. Já Assunção Cristas garante que se for eleita cumpre o mandato até ao fim.

  • "Não toleramos ameaças de ninguém"
    2:13
  • Número de tartarugas marinhas está a aumentar

    Mundo

    O número de tartarugas marinhas está a crescer, levando investigadores a considerar que os esforços para salvar estes animais são uma "história de sucesso da conservação global", indica um estudo divulgado esta quarta-feira.

  • Tubarões vivem mais tempo do que se pensava

    Mundo

    Uma revisão de dados sobre avaliação da idade dos tubarões revela que muitas espécies têm maior longevidade do que se pensava, o que poderá obrigar a uma revisão dos planos de conservação das mais ameaçadas.

  • Como mudar um templo com 135 anos e 2 mil toneladas... de lugar

    Mundo

    Um templo budista do século XIX é um dos mais populares em Xangai, na China. Visitado diariamente por milhares de pessoas, precisava de ser relocalizado para evitar que uma tragédia acontecesse. E mesmo pesando cerca de duas mil toneladas, a missão acabou por se provar possível.

  • Casal morre com horas de diferença depois de 75 anos de casamento

    Mundo

    George e Jean Spear morreram no passado dia 15 de setembro, no hospital de Queensway Carleton, em Ottawa (Canadá), depois de terem celebrado 75 anos de casamento em agosto. A britânica de 94 anos conheceu o candaniano em 1941, num salão de bailes, em Londres. George Spear servia as Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial.

    SIC