sicnot

Perfil

País

António Vitorino diz que "é no euro que Portugal vai vencer"

O antigo dirigente socialista António Vitorino assegurou hoje que "é no euro que Portugal vai vencer", embora admitindo a necessidade de reforma da moeda única na Convenção Nacional do PS, que decorre hoje e no sábado em Lisboa.

Lusa

"Reitera a intenção clara do PS - queremos permanecer no euro e é no euro que Portugal vai vencer", declarou, no Coliseu dos Recreios, sobre o programa eleitoral socialista, que deverá ser ratificado durante o encontro.

O ex-comissário europeu da Justiça e Assuntos Internos lembrou que dentro de uma semana se comemoram 30 anos desde que o histórico líder do PS, Mário Soares, "tomou a decisão certa para defender os interesses de Portugal", ao aderir à União Europeia, para que o país estivesse "no núcleo central de aprofundamento".

"Temos consciência que é necessário um quadro de propostas que alterem a arquitetura e certas regras de funcionamento do euro. São imprescindíveis para que o projeto europeu tenha futuro. A crise e forma como foi gerida pelas instâncias europeias criou uma fratura entre norte e sul, entre credores e devedores", lamentou.

O também antigo ministro da Presidência do Conselho de Ministros e da Defesa Nacional num executivo liderado por António Guterres recordou ainda os "pais fundadores dos tratados [europeus], como Monet ou Delors, que defendiam o princípio da igualdade entre estados-membros.

"Na Europa, se os países são diferentes os Estados, esses sim, são todos tratados por igual. Este sim é o verdadeiro espírito europeu", defendeu.











Lusa
  • 950 militares cercam a Rocinha, no Rio de Janeiro
    2:36
  • Terra volta a termer no México

    Mundo

    Um sismo de magnitude 6,2, na escala de Richter, foi registado às 05h30, hora local, 23h30, em Lisboa. Até ao momento não há registo de vítimas ou danos materiais.

  • Franceses em protesto contra reformas de Macron
    1:04

    Mundo

    O Presidente francês volta hoje a ser alvo de manifestações contra a reforma laboral. Os protestos foram organizados por Jean Luc Melenchon, o candidato da extrema-esquerda que concorreu contra Macron.

  • Tony Carreira em Paris com sala cheia
    2:36

    Cultura

    O cantor Tony Carreira actuou ontem em Paris e teve sala cheia a aplaudir os temas que o tornaram conhecido há quase 30 anos. As recentes acusações de plágio não parecem afectar a popularidade do artista, que vai continuar em tournée. A Sic acompanhou o artista neste concerto.