sicnot

Perfil

País

Poeiras do norte de África vão afetar qualidade do ar em Portugal

A qualidade do ar deverá ser afetada no sábado por partículas e poeiras vindas do norte de África, pelo que a população deverá evitar esforços prolongados e atividades ao ar livre, alertou esta sexta-feira a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Quanto aos grupos mais vulneráveis - crianças, idosos, doentes com problemas respiratórios crónicos, principalmente asma, e doentes do foro cardiovascular - a DGS recomenda cuidados acrescidos, devendo, "se possível, permanecer no interior dos edifícios com as janelas fechadas". (Arquivo)

Quanto aos grupos mais vulneráveis - crianças, idosos, doentes com problemas respiratórios crónicos, principalmente asma, e doentes do foro cardiovascular - a DGS recomenda cuidados acrescidos, devendo, "se possível, permanecer no interior dos edifícios com as janelas fechadas". (Arquivo)

© Hugo Correia / Reuters

Quanto aos grupos mais vulneráveis - crianças, idosos, doentes com problemas respiratórios crónicos, principalmente asma, e doentes do foro cardiovascular -recomenda cuidados acrescidos, devendo, "se possível, permanecer no interior dos edifícios com as janelas fechadas".

Num alerta publicado na sua página da Internet, a DGS alerta para a previsão de que no dia 6 de junho "Portugal Continental seja influenciado por uma massa de ar com origem no norte de África, transportando na circulação partículas e poeiras em suspensão". 

"Este fenómeno natural poderá afetar a qualidade do ar ambiente, estimando-se que possa contribuir para um aumento das concentrações de partículas em suspensão em todas as regiões do País, com maior intensidade na faixa interior e especialmente no Alentejo Interior", acrescenta.

Estas partículas podem ser responsáveis por "efeitos nefastos para a saúde humana, como irritação nos olhos, nariz, garganta, tosse e agravamento de doenças respiratórias", acrescenta.
Lusa
  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15