sicnot

Perfil

País

Poeiras do norte de África vão afetar qualidade do ar em Portugal

A qualidade do ar deverá ser afetada no sábado por partículas e poeiras vindas do norte de África, pelo que a população deverá evitar esforços prolongados e atividades ao ar livre, alertou esta sexta-feira a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Quanto aos grupos mais vulneráveis - crianças, idosos, doentes com problemas respiratórios crónicos, principalmente asma, e doentes do foro cardiovascular - a DGS recomenda cuidados acrescidos, devendo, "se possível, permanecer no interior dos edifícios com as janelas fechadas". (Arquivo)

Quanto aos grupos mais vulneráveis - crianças, idosos, doentes com problemas respiratórios crónicos, principalmente asma, e doentes do foro cardiovascular - a DGS recomenda cuidados acrescidos, devendo, "se possível, permanecer no interior dos edifícios com as janelas fechadas". (Arquivo)

© Hugo Correia / Reuters

Quanto aos grupos mais vulneráveis - crianças, idosos, doentes com problemas respiratórios crónicos, principalmente asma, e doentes do foro cardiovascular -recomenda cuidados acrescidos, devendo, "se possível, permanecer no interior dos edifícios com as janelas fechadas".

Num alerta publicado na sua página da Internet, a DGS alerta para a previsão de que no dia 6 de junho "Portugal Continental seja influenciado por uma massa de ar com origem no norte de África, transportando na circulação partículas e poeiras em suspensão". 

"Este fenómeno natural poderá afetar a qualidade do ar ambiente, estimando-se que possa contribuir para um aumento das concentrações de partículas em suspensão em todas as regiões do País, com maior intensidade na faixa interior e especialmente no Alentejo Interior", acrescenta.

Estas partículas podem ser responsáveis por "efeitos nefastos para a saúde humana, como irritação nos olhos, nariz, garganta, tosse e agravamento de doenças respiratórias", acrescenta.
Lusa
  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Itália tenta colocar migrações na agenda do G7 contra vontade dos EUA
    1:45
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.