sicnot

Perfil

País

Governo já concretizou ambição do PS em reduzir utentes sem médico de família

Governo já concretizou ambição do PS em reduzir utentes sem médico de família

Paulo Macedo quer reduzir em um milhão o número de utentes sem médico de família até ao próximo ano. Uma ambição do Governo que, para o ministro da Saúde, é reveladora quando comparada com a ambição do programa eleitoral do PS.

Numa referência à "área essencial dos médicos de família", o ministro da Saúde reiterou o "desiderato de ter médico de família para todos os portugueses", salientando que o atual Governo diminuiu de cerca de 2,1 milhões para 1,2 milhões o total de portugueses sem médico de família atribuído.

E, adiantou, "com a colocação dos médicos este ano o número baixará para cerca de 500/600 mil pessoas", ou seja, haverá "no final do ano/princípio de 2016 uma redução de mais de um milhão de pessoas que deixaram de não ter médico de família".

A este propósito, Paulo Macedo apontou a "ambição" constante do programa do Partido Socialista de atribuir médicos de família a mais 500 mil pessoas nos próximos quatro anos.

"Ora, mais 500 mil pessoas conseguimos nós neste período de maior crise, em que houve uma das maiores concentrações de reformas antecipadas de médicos de sempre", afirmou.
  • PSD e CDS assinalam 36º aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro
    1:38

    País

    O presidente do PSD deixou críticas ao Partido Comunista, este domingo, a propósito do aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro. Pedro Passos Coelho lembrou os festejos dos comunistas na altura, numa resposta a quem questionou a abstenção dos sociais-democratas ao voto de pesar a Fidel Castro, que o PCP levou ao Parlamento. Este domingo, tanto o PSD como o CDS-PP prestaram homenagem a Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa.