sicnot

Perfil

País

Justiça venezuelana acusa dois homens que tentaram traficar droga em voo da TAP

O Ministério Público da Venezuela acusou hoje dois cidadãos venezuelanos que tentaram viajar na TAP com 3,6 quilos de cocaína, num voo entre Caracas e o Porto, de tráfico de droga.  

Armando Franca

Os passageiros em questão tentaram seguir, em 06 de maio último, no voo TP 178, entre o Aeroporto Internacional Simón Bolívar de Maiqueita e o Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, para depois continuarem viagem até Madrid.

Em comunicado, o Ministério Público venezuelano explica que "segundo a investigação, naquele dia, oficiais da Guarda Nacional Bolivariana (polícia militar) encontravam-se a inspecionar a bagagem, através do raio X, quando detetaram irregularidades em quatro malas".

"Ao inspecionar a bagagem, detetaram que as pegas das malas continham cocaína, e por tal motivo Rafael Mejías e Nixón Rodríguez, proprietários da bagagem, foram detidos pelos oficiais castrenses e colocados à ordem do Ministério Público", explica o documento.

Os acusados encontram-se detidos no Internado Judicial de El Rodeo III, no Estado venezuelano de Miranda, a sudoeste da capital, Caracas.

Lusa

  • "Miúdos de 5 e 6 anos a perguntar: a minha casa ardeu, o meu pai está queimado?"
    4:55
  • Presidente visita zonas afetadas pelos fogos
    2:00

    País

    Numa visita inesperada, o Presidente da República esteve esta manhã em Vouzela, um dos concelhos mais atingidos pelos incêndios. Marcelo Rebelo de Sousa vai estar nos próximos dias no distrito de Viseu.

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.