sicnot

Perfil

País

Notícias sobre plasma levaram a quebra de dádivas, diz Instituto do Sangue

O Instituto Português do Sangue alertou hoje para a quebra de dádivas de sangue devido ao alarme na opinião pública relacionado com o plasma, afirmando que das 817 inscrições previstas para terça-feira, foram feitas pouco mais de 500 colheitas.

© Noor Khamis / Reuters

Ouvido na Comissão de Saúde, para prestar informação e esclarecimentos na sequência das medidas tomadas para aumentar o aproveitamento de plasma em Portugal, o presidente do Instituto Português do Sangue e Transplantação (IPST), Hélder Trindade, mostrou-se preocupado com o alarme lançado na opinião pública por causa de notícias na comunicação social relacionadas com o desperdício de plasma e consequente diminuição de dádivas.

Esta preocupação assume proporções mais gravosas para o responsável pelo facto de se estar a entrar no verão, época de habitual redução do número de dádivas.

A título de exemplo, citou os dados mais recentes, relativos a terça-feira, segundo os quais estavam previstas 817 inscrições, mas houve apenas 728 inscrições efetivas, das quais, resultaram pouco mais de 500 colheitas.

"Toda esta campanha, vejo-a com enormíssima preocupação, porque vai influenciar de forma negativa a opinião pública e os dadores, sobretudo num altura complicada em que está a iniciar-se o verão", alertou.

Hélder Trindade lamentou ainda ver instituto enredado numa "teia" por causa do desperdício de plasma, um problema que existe em Portugal há vários anos e que só conheceu um real avanço desde que está à frente do IPST.

"Há um trabalho de três anos que nunca tinha sido feito para chegarmos onde chegámos. Temos feito um trabalho o mais correto e o mais célere possível,  para termos plasma inativado português [desde final de 2014],  algo nunca feito até agora e vemo-nos enrolados nesta teia", afirmou, acrescentando: "estamos a falar de plasma, plasma, plasma, mas o que é preciso todos os dias é de sangue e plaquetas".

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.