sicnot

Perfil

País

Ribeiro e Castro despede-se do Parlamento com discurso sobre "portugueses de Olivença"

O deputado e ex-líder do CDS-PP José Ribeiro e Castro, que vai renunciar ao mandato, despede-se na sexta-feira da Assembleia da República com uma intervenção sobre "os portugueses de Olivença".

O antigo presidente do CDS-PP foi deputado em São Bento nas I, II, VIII, XI e, agora, XII legislaturas, foi também secretário de Estado e adjunto de ministros dos governos da Aliança Democrática e de Cavaco Silva. (Arquivo)

O antigo presidente do CDS-PP foi deputado em São Bento nas I, II, VIII, XI e, agora, XII legislaturas, foi também secretário de Estado e adjunto de ministros dos governos da Aliança Democrática e de Cavaco Silva. (Arquivo)

SIC

Ribeiro e Castro adiantou à Lusa que a sua intervenção reflete "um novo olhar para Olivença", sobre um "processo muito interessante de biculturalidade" que tem acompanhado, relativamente aquela localidade fronteiriça que é objeto de litígio entre Portugal e Espanha.

Na sexta-feira estão previstas três intervenções de deputados, ao abrigo de um artigo do regimento que permite que individualmente os parlamentares falem no plenário, sendo os restantes os socialistas Gabriela Canavilhas e Rui Pedro Duarte.

Ribeiro e Castro anunciou há duas semanas que iria abandonar o seu grupo parlamentar nesta legislatura, lançando críticas ao CDS e a um "sistema partidário profundamente doente".

O antigo presidente do CDS-PP foi deputado em São Bento nas I, II, VIII, XI e, agora, XII legislaturas, foi também secretário de Estado e adjunto de ministros dos governos da Aliança Democrática e de Cavaco Silva.

Lusa

  • Ribeiro e Castro deixa reparos à liderança do CDS
    1:17

    País

    José Ribeiro e Castro faz reparos à liderança de Paulo Portas no CDS. O histórico centrista, que vai deixar a bancada parlamentar do partido, considera que o CDS está demasiado centrado na figura do líder e admite que teve situações de divergência difíceis. Excerto do programa A Propósito que pode ver na íntegra este sábado a partir das 11 da noite.

  • "Claramente que há mandantes e que foi uma operação organizada"
    4:14

    Crise no Sporting

    Os 23 detidos por suspeitas de terem participado no ataque à Academia de Alcochete ficaram em prisão preventiva. Miguel Sousa Tavares considera que a decisão "é mais para ser exemplar". O comentador da SIC acredita que há mandantes e que esta foi uma "operação organizada". Sousa Tavares diz ainda que os "políticos não têm coragem para impor as leis" e que em Portugal "brinca-se com a lei".

    Miguel Sousa Tavares

  • "Sempre nos disseram que bastava o Aves ganhar para estar na Liga Europa"
    0:34

    Desporto

    O Presidente da SAD do Desportivo das Aves garante que não houve esquecimento ou atraso na inscrição do clube na Liga Europa. Luiz Andrade afirma que sempre lhe disseram que bastava vencer a Taça de Portugal para marcar presença na competição e que ainda não sabe se o clube pode ou não jogar a fase de grupos da competição europeia.

  • "Fui violada por Harvey Weinstein aqui em Cannes"
    1:02

    Cultura

    A cerimónia de encerramento do Festival de Cinema de Cannes ficou ainda marcada pelo discurso de Asia Argento. A atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de a ter violado justamente numa das edições do festival de Cannes, e que há mais abusadores à solta.

  • As primeiras imagens das quatro crias da lince Malva
    0:20
  • Exército sírio declara Damasco "totalmente segura"

    Mundo

    O exército sírio proclamou esta segunda-feira a capital Damasco e também os arredores, como locais "totalmente seguros". O anúncio foi feito em clima de festa, depois de os militares terem reconquistado os bairros do sul da cidade, até agora nas mãos do Daesh.

  • Jovem britânico em fuga é detido depois de responder à polícia no Facebook

    Mundo

    Através do Facebook, a polícia de West Yorkshire mostrou-se preocupada perante o desaparecimento de um jovem de 21 anos e pediu por informações que pudessem leva-los a descobrir Leon Smith. Contudo, o que não deveriam estar à espera, era que o próprio desaparecido respondesse na rede social e que desafiasse a polícia a "fazer o seu trabalho". As autoridades acabaram por localizar o jovem no mesmo dia.

    SIC