sicnot

Perfil

País

Bombeira ferida em incêndio no Douro Internacional transferida do Porto para Coimbra

​Uma das bombeiras que ficou esta segunda-feira ferida no incêndio no Parque Natural do Douro Internacional, e estava internada no Hospital de S. João, vai ser transferida para os Hospitais da Universidade de Coimbra (HUC), disse à Lusa fonte hospitalar.

(Arquivo)

(Arquivo)

SIC

Segundo a mesma fonte, que não precisou qual das bombeiras, a operacional dos Bombeiros Voluntários de Mogadouro (BVM) vai ser transferida para a unidade de queimados dos HUC.

A outra bombeira, também dos BVM, permanece internada no Hospital de S. João, no Porto, disse a mesma fonte.

Duas operacionais dos BVM, uma de 50 anos e outra de 24, ficaram feridas quando combatiam o incêndio, que desde o início da tarde lavra naquele concelho transmontano, tendo sido transportadas de helicóptero para o hospital portuense.

Segundo a diretora do Centro de Saúde de Mogadouro, Maria da Luz Afonso, onde as duas feridas foram assistidas e estabilizadas antes de serem transferidas para o Hospital de S. João, a mulher de 50 anos apresentava queimaduras em 50 por cento da superfície corporal.

Apesar da extensão das queimaduras, de segundo e terceiro graus, a responsável adiantou que, numa primeira análise, tudo indicava que as vias respiratórias não tinham sido afetadas.

A mulher de 24 anos apresentava, por seu lado, queimaduras de segundo e terceiro graus em 20 por cento da superfície corporal.

Segundo Maria da Luz Afonso, de acordo com a avaliação feita no centro de saúde as operacionais não correm risco de vida.

O fogo, que teve início naquele parque natural, em Bruçó, Mogadouro, no distrito de Bragança, e alastrou, entretanto, para a freguesia vizinha de Castelo Branco, e está a ser combatido por 210 operacionais, apoiados por 73 viaturas.

O major Cura Marques, das Relações Públicas do Comando Distrital de Bragança da GNR adiantou à Lusa que o incêndio terá sido provocado por duas máquinas industriais que procediam ao carregamento de madeira.

Fonte da Proteção Civil Municipal de Mogadouro disse, por seu turno, que as máquinas ficaram destruídas pelas chamas.

Segundo a página da Autoridade Nacional de Proteção Civil na Internet, o incêndio deflagrou cerca das 13:00 horas "e não há populações em perigo".

Lusa

  • PS volta a subir nas intenções de voto e não baixa dos 40%
    2:01