sicnot

Perfil

País

Cadáver em decomposição encontrado dentro de carro numa barragem no Alentejo

Um cadáver em avançado estado de decomposição, que poderá ser de um idoso desparecido há mais de um ano, foi esta terça-feira encontrado num carro que estava submerso na barragem do Roxo, em Aljustrel, disse fonte da GNR.

Google Maps

O cadáver estava no interior do carro propriedade de um idoso, de 78 anos, "dado como desparecido há cerca de um ano a ano e meio", em Aljustrel, no distrito de Beja, explicou à agência Lusa a fonte da GNR.

"Poderá haver uma relação mais do que evidente" entre o cadáver e o idoso desaparecido, mas "até ser identificado não é possível confirmar essa informação", frisou.

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja, o alerta para a presença do carro na barragem do Roxo foi dado aos bombeiros às 17:54.

O carro estava submerso "há muito tempo" na barragem, mas hoje ficou à tona e tornou-se visível, explicou o CDOS, referindo que as operações de resgate da viatura e do cadáver, que ainda decorreriam às 20:20, mobilizaram 17 operacionais e cinco veículos dos bombeiros de Aljustrel e a GNR.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Football Leaks

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Football Leaks

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.