sicnot

Perfil

País

Antigos gestores de empresas do grupo Lena continuam a ser interrogados

Os dois antigos administradores de empresas ligadas ao grupo Lena continuam hoje a ser ouvidos no Tribunal Central de Instrução Criminal, em Lisboa. São suspeitos de branqueamento de capitais e fraude na obtenção de subsídios do Estado.

Em 2006, a Caixa Geral de Depósitos comprou 25% do capital do empreendimento Vale do Lobo por 500 milhões de euros. Um ano depois, fez uma parceria com a Lena Construções para a construção de imobiliário. (Arquivo)

Em 2006, a Caixa Geral de Depósitos comprou 25% do capital do empreendimento Vale do Lobo por 500 milhões de euros. Um ano depois, fez uma parceria com a Lena Construções para a construção de imobiliário. (Arquivo)

SIC

Os dois homens detidos na terça-feira pela Polícia Judiciária são suspeitos de branqueamento de capitais e fraude na obtenção de subsídios do Estado para projetos ligados às energias renováveis.

A operação conduzida plo Departamento Central de Investigação e Acção Penal envolveu buscas a casas, empresas e escritórios de advogados nas regiões de Leiria, Lisboa e Alentejo.

A investigação envolve cerca de 10 empresas que terão recebido 15 milhões de euros para falsos projetos que não saíram do papel.

  • Gestores de duas empresas do grupo Lena interrogados em tribunal
    1:28

    País

    São hoje interrogados os dois antigos administradores de empresas ligadas ao grupo Lena que foram detidos ontem. Terão recebido 15 milhões de euros em subsídios do estado para projectos que, afinal, eram falsos. A operação foi desencadeada ontem e envolveu buscas em cerca de 20 locais.

  • Buscas e duas detenções por suspeitas de desvio de subsídios

    País

    Está a decorrer uma operação da Policia Judiciária e Ministério Publico na zona da Grande Lisboa. Foram já feitas cerca de 20 buscas a empresas do grupo Lena. Dois empresários foram detidos, um deles pertence a este grupo empresarial. Em causa estão crimes de fraude na obtenção de subsídios e branqueamento de capitais.

  • Marcelo saúda "forma rápida" como Conselho de Ministros "tratou de tudo"
    1:03

    País

    O Presidente da República lembra que é preciso convergência de forma a adotar rapidamente as medidas mais urgentes do plano de emergência. No concelho de Tábua, Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda os esforços do Conselho de Ministros, mas lembrou que as medidas anunciadas são apenas o início de um processo e não o fim.