sicnot

Perfil

País

Catarina Martins desafia Governo a deixar de ser capacho de Angela Merkel

A porta-voz do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, desafiou hoje o Governo Português a deixar de ser "um capacho de Ângela Merkel" e exigir a reestruturação da dívida pública quer a União Europeia goste ou não.

Paulo Cunha

"Se a dívida aumenta um milhão de euros a cada hora que passa, nós temos que nos preocupar com isso", afirmou Catarina Martins defendendo que Portugal precisa de fazer "uma reestruturação da divida pública quer a União Europeia goste quer não goste".

Num comício na Ericeira, a porta-voz do BE lembrou que o tratado orçamental assinado pelo Governo obriga a "para além de gastarmos os nove mil milhões de euros que gastamos todos os anos em juros, teremos que gastar mais seis mil milhões, ou seja, tudo que gastamos na escola pública, e Portugal não tem dinheiro para isso".

Portanto, acrescentou, "é preciso que Portugal deixe de ser um capacho de Ângela Merkel e passe a ser um aliado a sério das vozes que se levantam a exigir a reestruturação das dívidas soberanas".

Aludindo às negociações sobre a dívida pública da Grécia, Catarina Martins sublinhou que o próprio BCE (Banco Central Europeu) e o FMI (Fundo Monetário Internacional) reconheceram que "na Europa o problema da dívida tem que ser tratado com restruturação", mas acusou aquelas instituições de defenderem "uma restruturação que serve o sistema financeiro, mas que não tem a outra parte da moeda, que serve os países".

"Nos últimos dias assistimos a uma chantagem brutal sobre um povo [grego] que se levantou para dizer que não aguenta mais austeridade", afirmou, criticando a posição do Governo português que "esteve ao lado da Alemanha" para dizer que a Grécia "não tinha direito a levantar-se" e que "a austeridade tem que ser a política única".

Para Catarina Martins, joga-se hoje na Europa "a submissão ou a democracia", com os povos a serem chamados dizer "se aceitamos que todos os países, que não a Alemanha, sejam países de segunda ou se exigimos que todos sejam cidadãos por direito inteiro na Europa".

E por isso, defende, "quando o confronto europeu é duro, Portugal deve ter uma voz forte".

Ou seja, " que quando nos dizem que temos de privatizar todo o nosso país, digamos com força que um país não se vende". Que "quando nos dizem quem aqui vive deverá emigrar para ser mão-de-obra barata de um outro país qualquer, dizermos que não, que aqui temos que ter os recursos para criar emprego e ter salário digno", concluiu.

Catarina Martins falava perante poucas dezenas de pessoas que assistiram, na Ericeira, no concelho de Mafra, a um comício em que criticou o estado do país e apresentou as principais linhas do programa do BE às próximas eleições, centradas no combate ao desemprego, na reposição dos rendimentos e na reforma fiscal.

Lusa

  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • Os filhos do divórcio
    20:50
  • Será que lavar em lavandarias self-service compensa?
    8:21
  • A SIC foi dar uma volta de bicicleta

    País

    Há 90 anos, cerca de 40 ciclistas partiam do Marquês de Pombal, em Lisboa, para a primeira etapa da 1.ª Volta a Portugal de Bicicleta. Hoje, um grupo de investigadores repete o percurso, até Setúbal, dando início a uma viagem que pretende incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte no dia-a-dia. Um jornalista da SIC segue no pelotão e pode acompanhar a viagem em direto no Facebook da SIC Notícias.

    SIC

  • Avião divergiu para as Lajes devido a discussão a bordo

    País

    Um avião da companhia aérea British Airways divergiu hoje para o aeroporto das Lajes, na ilha Terceira, nos Açores, devido a uma discussão a bordo entre um casal de passageiros e a tripulação, informou hoje a Força Aérea Portuguesa.

  • Web Summit inaugura primeiro escritório fora da Irlanda em Lisboa
    1:58

    Web Summit

    A Web Summit inaugurou em Lisboa o primeiro escritório fora da Irlanda, que vai dar emprego a 20 pessoas, algumas portuguesas. O próximo objectivo é alargar eventos a outros pontos do país. A conferência internacional regressa a Lisboa entre 6 e 9 de novembro e, a organização espera ter 60 mil participantes.

  • Ivanka Trump vaiada por defender o pai durante debate sobre igualdade de género
    1:51

    Mundo

    Com o propósito de criar pontes com Donald Trump, a chanceler alemã Angela Merkel convidou a filha mais velha do Presidente norte-americano para participar numa cimeira. No entanto as coisas não correram muito bem e Ivanka Trump foi vaiada pela audiência por ter defendido o pai quando o assunto era a igualdade de género. 

  • Irmã da mulher mais pesada do mundo acusa hospital de mentir

    Mundo

    A irmã da mulher egípcia que se acreditava ser a mais pesada do mundo acusou os médicos de mentirem acerca da sua perda de peso. No entanto, o hospital que realizou a cirurgia bariátrica já respondeu às acusações, defendendo que a mulher pesa agora 172 quilos.